HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Excesso de chuvas aumenta pressão de pragas e doenças em Pato Branco/PR e causa prejuízos na soja, milho e feijão

Publicado em 27/01/2021 10:41 2059 exibições
Oradi Caldato - Presidente do Sindicato Rural de Pato Branco/PR
Apenas metade das áreas de feijão será colhida no município, milho já tem áreas dizimadas e soja sofre com mofo branco, ferrugem e rebrota

Podcast

Excesso de chuvas aumenta pressão de pragas e doenças em Pato Branco/PR e causa prejuízos na soja, milho e feijão

Download

LOGO nalogo

A safra 2020/21 tem sido bastante atípica em Pato Branco no Paraná. No começo das atividades foi a falta de chuvas que prejudicou, atrasou os trabalhos de plantio e dificultou o desenvolvimento das lavouras. Depois, as condições climáticas melhoraram em dezembro e começo de janeiro e a expectativa passou a ser alta para a produtividade.

Porém, agora é o excesso de chuva que causa transtornos na região e já apresenta uma realidade de perdas aos produtores. Segundo o presidente do Sindicato Rural de Pato Branco/PR, Oradi Caldato, dos 6.500 hectares de feijão do município, apenas metade foi colhido, o restante servirá apenas para rações.

O milho, apenas de uma área pequena, também sofreu bastante, está registrando queda de 50% na produtividade média com relação a safra passada e tem algumas áreas dizimadas. Já na soja, os problemas são o atraso no início da colheita, impossibilidade de aplicações em campo, aumento na pressão de doenças e queda na qualidade dos grãos.

Caldato destaca que a região está sofrendo com o amento da presença de mofo branco, ferrugem asiática e pragas, inclusive um grande ataque de cigarrinha nas lavouras de milho. Além de a chuva ampliar as boas condições para o desenvolvimento dessas situações, também impede que o produtor realize a aplicação de defensivos com maquinário pesado no solo úmido.

Confira a íntegra da entrevista com o presidente do Sindicato Rural de Pato Branco/PR no vídeo.

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário