Com controle do nematóide mais antigo entre as culturas e não tendo parasita específico, manejo na cana deveria ser mais efetivo

Publicado em 12/03/2018 10:26 e atualizado em 12/03/2018 16:41
687 exibições
Ainda se destaca que o parasita não mata a planta, como em outras culturas, mas exige exames laboratoriais regulares. Talhões próximos podem ter populações diferentes. Em torno de 50-60% da área de cana sofre, com prejuízo médio de 10-12% na produtividade, atingindo até 30% em áreas mais infestadas.
Por: Giovanni Lorenzon
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário