Cana será 2% maior por hectare na média de SP, com ATR positivo de 1 a 2%, mas sob ameaça das chuvas

Publicado em 10/04/2019 14:18 e atualizado em 10/04/2019 15:52
196 exibições
Região de Ribeirão Preto perdeu 10% de TCH na safra passada. Restrição de chuvas dezembro a janeiro elevou a perspectiva de ATR, levemente.
Fábio Marin - Coordenador do TempoCampo/Esalq - Piracicaba/SP

Podcast

Cana será 2% maior por hectare na média de SP, com ATR positivo de 1 a 2%, mas sob ameaça das chuvas

Download

LOGO nalogo

A variabilidade climática no estado de São Paulo tem causado grande impacto na cultura de cana paulista, isso é o que aponta Fábio Marin, coordenador do Tempo Campo da Esalq Piracicaba/SP.

“Tivemos chuvas importantes em agosto, chuvas regulares em setembro e outubro para fazer um canavial forte. Em janeiro a chuva cortou e voltou em fevereiro, estabilizou e estamos até agora com chuva a cima da média permitindo que esses canaviais se estabeleçam. Em resumo nós temos uma variabilidade muito grande de efeitos climáticos na cana e não conseguimos traçar se temos um cenário positivo, depende muito da usina, temos usinas próximas com coeficientes opostos”, conta Marin.

Apesar de um clima ruim, o coordenador aponta uma melhora no cenário com relação à safra passada, que teve condições ainda piores. Com isso, o cenário que, no ano passado, apresentou perdas entre 10 e 15% de TCH na região de Ribeirão Preto, passa a ter uma possibilidade de leve aumento no ATR.

Confira a entrevista completa no vídeo.

Por: Giovanni Lorenzon e Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário