Cota de exportação de 80 mil t de açúcar para os EUA é pequena diante da abertura dada ao etanol americano, diz Safras

Publicado em 23/09/2020 10:40 e atualizado em 23/09/2020 12:54 786 exibições
Maurício Muruci - Analista da Safras & Mercado
Com preços muito próximos, fatores psicológicos levam consumidor a optar pela gasolina nos postos

Podcast

Entrevista com Maurício Muruci - Analista da Safras & Mercado sobre o Mercado do Açúcar e Etanol

Download

LOGO nalogo

Fatores como a valorização do petróleo e possíveis quebras na safra tailandesa de cana-de-açúcar, fizeram com que o açúcar atingisse o patamar de 13 cents de dólar por libra-peso. Para Maurício Muruci, analista da Safra & Mercado, a cota extra de exportação de 80 mil toneladas de açúcar do Brasil para os Estados Unidos é irrisória, já que a produção nacional da commodity gira em torno de 28 milhões de toneladas. O andamento da safra segue bem e as usinas aproveitam o momento para fixar vendas, já que a curva futura de preços não mostra sustentação. 

Para o etanol, a abertura para o produto americano é desproporcional em realação à contrapartida dada ao açúcar brasileiro. Se por um lado beneficia fornecedores do complexo nordestino, por outro afeta as usinas do Centro-Sul, que competirão com o etanol americano. Além disso, a tabela de preços nos postos de combustíveis estão muito próximos, o que gera um fator psicológico de preferência para gasolina. Com países entrando em alerta por causa da segunda onda de contaminação de coronavírus, a competitividade dos combustíveis deve ser turbulenta pelos próximos meses.

Enquanto isso, a comercialização CBios segue crescente. Nos últimos sete dias, entre o dia 16 e 22 de setembro, as distribuidoras de combustíveis adquiriram 547,6 mil Créditos de Descarbonização (CBios), quantidade recorde de negociação com a parte obrigada, segundo levantamento da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA). O preço médio por unidade variou entre R$ 23,50 e R$ 32,00. Em uma única transação, mais de 250 mil CBios foram comprados pela parte obrigada.

Como funciona a comercialização de CBios (clique nas imagens para ampliar):

 

cbio1  cbio2

 

Por:
Ericson Cunha
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário