Análise de mercado do boi gordo

Publicado em 06/05/2010 17:08 641 exibições

Maria Gabriela O Tonini<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

médica veterinária

Scot Consultoria

 

 

Os frigoríficos trabalham com escalas confortáveis quando comparadas à média desde o começo do ano. A oferta de animais para o abate não é abundante, mas tem sido suficiente para manter as programações. Já as vendas de carne não estão das melhores e os preços da carne com osso no atacado caíram (pouco, mas caíram) esta semana. Estes fatores têm deixado o mercado sem grande movimentação.

 

Em São Paulo a maior parte dos negócios com o boi gordo ocorre por R$78,00/@ ou R$79,00/@ à vista ou R$80,00/@ a prazo. O fluxo de animais provenientes de praças vizinhas segue forte, especialmente animais do Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Goiás. As escalas no mercado paulista atendem entre 4 e 5 dias, na maior parte dos estabelecimentos.

 

No Mato Grosso do Sul existe pressão para recuo nas cotações, assim como na maioria das praças. Os últimos negócios foram fechados por R$76,00/@ à vista ou R$77,00/@ a prazo, mas existem ordens de compra entre R$1,00/@ e R$2,00/@ mais baixas, sem volume de negócios em função da oferta equilibrada.

 

No Sudoeste do Mato Grosso e em Redenção-PA, após as recentes quedas nas cotações, as compras travaram e os preços subiram hoje, voltando aos patamares anteriores. Isso porque a oferta não está abundante nestas praças.

 

A boa demanda para a vaca casada no mercado atacadista paulista fez o preço da peça subir R$0,10/kg.

 

 

Clique aqui e veja as cotações do boi.  

 

 

 

 

Fonte:
Scot Consultoria

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário