MERCADO DO CAFÉ: Diferenciais testam paciência dos altistas

Publicado em 05/03/2012 09:25 834 exibições
Comentário Semanal - de 27 de fevereiro a 02 de março de 2012. Por Rodrigo Costa.
O Banco Central Europeu emprestou 529.5 bilhões de euros a 800 instituições financeiras na quarta-feira, com prazo de pagamento de três anos e juros de 1% – mais dinheiro do que havia emprestado em dezembro, e um recorde de participação, quase 1/3 das instituições registradas. A liquidez provida ajuda o financiamento de títulos de países da zona do euro, uma relação um tanto incestuosa.

Nos Estados Unidos o presidente do FED esfriou os ânimos de quem tem apostado em mais injeção de liquidez (Quantitative Easing III).

A mistura das duas informações fez com que o euro se desvalorizasse quase 2% durante a semana, e pesou um pouco mais para as commodities com a queda dos três principais índices entre 0.5% e 1.5%.

O mercado de café em Nova Iorque caiu US$ 2.38 por saca no período, e em Londres a perda foi de US$ 2.16 por saca. Em São Paulo, o contrato negociado na BM&F escorregou mais, US$ 5.70 a saca, refletindo o melhor fluxo do físico internamente, que transpirou em mais vendas para o mercado externo com os diferenciais mais baratos – embora longe de estarem mais atrativos do que outros cafés disponíveis.

Entre as origens exportadoras do arábica o destaque de venda continua sendo Honduras, cujas ofertas têm baixado tanto que já tem provocado a certificação contra o “C”. Por falar sobre os certificados, a ICE na semana divulgou que as atuais 1,571,689 sacas em estoque terão uma idade média de 1,487 dias (isto mesmo, quatro anos e quarenta e sete dias), e um desconto médio de 12.63 centavos de dólar por libra-peso no começo do próximo período de entrega. Vale notar que há cafés que podem ser comprados com desconto de quase US$ 60 por saca.

Cafés da Etiópia tem atraído o interesse de compradores, como uma alternativa mais barata de substituição dos naturais mais caros no momento – leia-se Brasil – muito embora a “substituição” é temporária e limitada – até porquê não há nenhum outro país que possa abastecer o mercado com tanto café.

Do lado do robusta o Vietnã continua firme no objetivo de apenas vender à preços mais altos, fazendo com que a utilização dos certificados da LIFFE aumentem. Na entrega do contrato de março, que começou na quinta-feira última, mais de 50% do volume dos estoques trocaram de mão, aparentemente envolvendo apenas dois grandes operadores.

O relatório de posicionamento dos traders divulgado pelo CFTC na sexta-feira demonstrou um equilíbrio de compras e vendas dentro de cada uma das categorias que o órgão classifica os players. Em outras palavras há um equilíbrio maior entre os que acham que o mercado vai subir e cair. Opiniões de alguns analistas que apontam para uma posição grande vendida dos fundos (bruta) se concentram em uma observação de um período de tempo mais curto, pois os mesmos já estiveram com uma posição vendida de 54,449 lotes em 8 de maio de 2007 quando o número de contratos em aberto era de 209,466 lotes – comparados com os atuais 35,218 contratos e 181,316 lotes respectivamente.

A consolidação acima de US$ 200.00 centavos em Nova Iorque ainda é frágil tecnicamente para que anime os altistas, ainda mais com um gráfico que forma uma bandeira de baixa, e com um fundamento um pouco menos firme. 

Ou seja, os altistas vão ter que ter um pouco mais de paciência e se precaver com suas posições.
Fonte:
Archer Consulting

0 comentário