Café: Mais uma semana de mercado físico desinteressado e com poucos negócios

Publicado em 29/01/2012 08:09 1106 exibições
O consumo de café no Brasil continuou crescendo em 2011. Na última terça-feira, a ABIC – Associação Brasileira da Indústria de Café divulgou em seu estudo “Indicadores da Indústria de Café no Brasil – Desempenho da Produção e Consumo Interno – 2011”, que no período compreendido entre novembro de 2010 e outubro de 2011 o consumo de no Brasil foi de 19,72 milhões de sacas. Um crescimento de 3,11% em relação ao período anterior (veja o estudo da ABIC em nosso site). Foram industrializadas 590 mil sacas a mais neste período de doze meses.

O consumo per capita foi de 6,10 kg de café cru ou 4,88 kg de café industrializado. É um novo recorde, superando os 4,72 kg/hab./ano de 1965. Sendo também maior que o consumo per capita da Itália, da França e dos EUA.

A ABIC estima que as vendas do setor possam ter atingido R$ 7 bilhões ( aproximadamente US$ 4 bilhões). Este número, somado ao da receita de US$ 8,7 bilhões nas exportações brasileiras de café em 2011, levam os resultados do setor para US$ 12,7 bilhões e a utilização pelo Brasil de aproximadamente 53,2 milhões de sacas de café verde em 2011 (33,5 milhões na exportação e 19,7 milhões no consumo interno). Esses números significam que ao redor de 40% do café utilizado no mundo é brasileiro. Precisamos agora trabalhar para agregar valor ao café verde do Brasil.

O mercado futuro de café trabalhou em baixa esta semana e tivemos feriado municipal em São Paulo na quarta-feira e em Santos na quinta-feira. O resultado foi mais uma semana de mercado físico desinteressado e com poucos negócios. Atualmente temos uma diferença de 20 a trinta reais entre as idéias de preço de compradores e vendedores.

Até hoje, dia 27, os embarques de janeiro estavam em 1.261.568 sacas de café arábica, 14.835 sacas de café conillon, somando 1.276.403 sacas de café verde, mais 99.779 sacas de solúvel, contra 1.611.322 sacas no mesmo dia de dezembro. Até hoje, dia 27, os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em janeiro totalizavam 1.941.239 sacas, contra 2.241.682 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 20, sexta-feira, até o fechamento de hoje, sexta-feira, dia 27, caiu nos contratos para entrega em março próximo, 805 pontos ou US$ 10,64 (R$ 18,53) por saca. Em reais por saca, as cotações para entrega em março próximo na ICE fecharam no dia 20 a R$ 524,46/saca e hoje, dia 27, a R$ 500,84/saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em março, a bolsa de Nova Iorque fechou com baixa de 235 pontos.

Fonte:
Escritório Carvalhaes

0 comentário