Café: Cotações caem forte em NY e voltam a travar mercado físico brasileiro

Publicado em 23/03/2012 17:05 1106 exibições
O mercado futuro de café iniciou a semana com pequenas altas, aparentando ter chegado a um ponto onde seria arriscado apostar em quedas ainda maiores. Bastou ontem, quinta-feira, a divulgação de rumores e números ruins na economia chinesa e na europeia para atiçar mais uma vez pressões baixistas sobre diversos mercados, entre eles o do café em Nova Iorque. A ICE Futures US caiu forte, voltando a travar o mercado físico brasileiro que começava a se movimentar.

No caso do café, como os fundamentos são positivos, os operadores interessados em baixa acabam sempre por voltar ao assunto da próxima safra brasileira de café com volume recorde. Insistimos que mesmo que venha a ser recorde, ela será apenas o suficiente para atender as necessidades do Brasil para exportação e consumo interno não gerando excedentes significativos para a safra 2013/2014, de ciclo baixo. Problema real teremos se não se confirmarem os números estimados por alguns operadores para a próxima safra brasileira de café.

Recomendamos a leitura de matéria, publicada no blog do Polo de Excelência do Café, sobre a reunião em que aproximadamente 200 técnicos ligados ao sistema agroindustrial do café passam suas percepções sobre o quadro atual da cafeicultura e suas perspectivas para a próxima safra (veja no clipping de nosso site).

Em nossa opinião está na hora de colocar no mercado medidas de apoio aos produtores, deixando claro que o governo federal vai dar suporte à entrada no mercado da safra brasileira de café 2011/2012.

Até o dia 22, os embarques de março estavam em 1.042.181 sacas de café arábica, 52.344 sacas de café conillon, somando 1.094.525 sacas de café verde, mais 124.855 sacas de solúvel, contra 1.132.397 sacas no mesmo dia de fevereiro. Até o dia 22, os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em fevereiro totalizavam 1.725.870 sacas, contra 1.740.257 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 16, sexta-feira, até o fechamento de hoje, sexta-feira, dia 23, caiu nos contratos para entrega em maio próximo, 360 pontos ou US$ 4,77 (R$8,66) por saca. Em reais por saca, as cotações para entrega em maio próximo na ICE fecharam no dia 16 a R$ 434,67/saca e hoje, dia 23, a R$ 429,16/saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em maio, a bolsa de Nova Iorque fechou com alta de 180 pontos.

Fonte:
Escritório Carvalhaes

0 comentário