Café: Bolsa de Nova York encerra semana com queda de 75 pontos

Publicado em 30/08/2013 18:04
771 exibições

Com os leilões de câmbio adotados pelo Governo Federal, esta semana as cotações de nossa moeda e dos contratos de café em Nova Iorque continuaram com muita volatilidade, mas a amplitude das oscilações diminuiu nos dois mercados. Os contratos de café com vencimento em dezembro próximo na ICE Futures US encerram a semana com pequeno recuo em relação à sexta-feira passada e o dólar com valorização de aproximadamente 1% no mesmo período.

No mercado físico brasileiro os preços do café permaneceram praticamente estáveis. É bom o interesse comprador, mas com a colheita se aproximando do final cresce o volume de lotes oferecidos nomercado e as cotações não evoluem. 

Já é possível afirmar que a qualidade média da nova safra de arábica foi prejudicada com as chuvas de junho e que o clima seco do início do ano nas principais regiões produtoras do Brasil comprometeu a “renda” desta safra. O volume de lotes de arábica com bebidas mais fracas, riadas e rio, é maior que o usual, lotes mais fracos estão aparecendo até em regiões produtoras de cafés finos, enquanto a porcentagem de peneiras graúdas, 17 e 18, esta bem abaixo do esperado pelos cafeicultores. 

O volume da safra brasileira de café 2013/2014 ficou abaixo do volume projetado pelos operadores do mercado e a qualidade obtida vai dificultar os embarques de café arábica de qualidade. 

O período de férias de verão chega ao final no hemisfério norte, onde estão os maiores consumidores de café. Traders e operadores voltam ao mercado com mais vontade, reforçando seus estoques para o período de inverno, quando o consumo cresce com as baixas temperaturas. 

O CNC – Conselho Nacional do Café, em audiências realizadas esta semana, foi informado pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade, que a CONAB - Companhia Nacional de Abastecimento deverá publicar, na próxima semana, o aviso dos Leilões de Opções Públicas de café. O programa envolverá três milhões de sacas de arábica, que serão negociadas inicialmente pelo preço de referência de R$ 343 por saca, com exercício das opções em março de 2014. 

Até o dia 29, os embarques de agosto estavam em 1.453.807 sacas de café arábica e 104.798 sacas de café conillon, somando 1.558.605 sacas de café verde, mais 165.906 sacas de café solúvel, contra 1.325.853 sacas no mesmo dia de julho. Até o dia 29, os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em agosto totalizavam 2.520.969 sacas, contra 2.071.844 sacas no mesmo dia do mês anterior. 

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 23, sexta-feira, até o fechamento de hoje, sexta-feira, dia 30, caiu nos contratos para entrega em dezembro próximo, 75 pontos ou US$ 1,00 (R$ 2,39) por saca. Em reais por saca, as cotações para entrega em dezembro próximo na ICE fecharam no dia23 a R$ 365,10/saca e hoje, dia 30 a R$ 366,60/saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em dezembro, a bolsa de Nova Iorque fechou com baixa de 135 pontos. No mercado calmo de hoje, são as seguintes cotações nominais por saca, para os cafés verdes, do tipo 6 para melhor, safra 2013/2014, condição porta de armazém: 

R$320/330,00 - CEREJA DESCASCADO – (CD), BEM PREPARADO. 
R$305/315,00 - FINOS A EXTRAFINOS – MOGIANA E MINAS. 
R$295/305,00 - BOA QUALIDADE – DUROS, BEM PREPARADOS. 
R$280/290,00 - DUROS COM XÍCARAS MAIS FRACAS. 
R$260/270,00 - RIADOS. 
R$240/250,00 - RIO. 
R$260/270,00 - P.BATIDA P/O CONSUMO INT.: DURA. 
R$250/260,00 - P.BATIDA P/O CONSUMO INT.: RIADAS. 
                                                      DÓLAR COMERCIAL DE SEXTA-FEIRA: R$ 2,3830 PARA COMPRA.

Fonte: Escritório Carvalhaes

0 comentário