Café: Mercado futuro trabalhou com fortes altas refletindo quadro de estragos nas lavouras

Publicado em 21/02/2014 18:16 1011 exibições

O rompimento do bloqueio atmosférico e o avanço de uma frente fria sobre as regiões produtoras de café do sudeste brasileiro trouxeram chuvas desiguais e insuficientes para estancar as perdas para a safra brasileira de café deste ano e do próximo. Houve um aumento da umidade e as temperaturas médias caíram um pouco, mas a situação ainda está longe de se normalizar, o que pode acontecer no decorrer das próximas semanas. Os estragos nas lavouras cafeeiras variam de intensidade conforme a região atingida, são irreversíveis para a safra 2014 e prejudicarão também a de 2015. Somente após a regularização das chuvas é que nossos agrônomos poderão tentar quantificar as perdas.

Refletindo a gravidade do quadro, o mercado futuro de café trabalhou com fortes altas. Em Nova Iorque, os contratos de café com vencimento em maio próximo, fecharam o pregão na terça-feira – não houve pregão na segunda devido ao feriado do “Dia do Presidente” nos EUA - com alta de 1255 pontos e na quarta-feira com 1775 pontos positivos. Foram 3030 pontos, alta de 21% em dois pregões. 

No mercado físico brasileiro, os preços do café arábica de médios a finos subiram com o forte interesse comprador e houve um grande volume de negócios. Na quarta-feira os de melhor qualidade quebraram a barreira dos quatrocentos reais, o que não acontecia desde outubro de 2012.

Os cafés mais fracos, em bebida e aspecto, ainda não reagiram e recomendamos aos produtores que aguardem preços melhores antes de comercializá-los.

A "Green Coffee Association" divulgou que os estoques americanos de café verde totalizaram 5.029.338 em 31 de janeiro de 2014. Uma baixa de 57.380 sacas em relação às 5.086.718 sacas existentes em 31 de dezembro de 2013.

Até o dia 20, os embarques de fevereiro estavam em 1.212.603 sacas de café arábica, e 84.973 sacas de café conilon, somando 1.297.576 sacas de café verde, mais 77.006 sacas de café solúvel, totalizando 1.374.582 sacas embarcadas, contra 1.134,393 sacas no mesmo dia de janeiro. Até o dia 20 os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em fevereiro totalizavam 1.939.639 sacas, contra 1.710.301 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 14, sexta-feira, até o fechamento de hoje, sexta-feira, dia 21, subiu nos contratos para entrega em maio próximo, 2.720 pontos ou US$ 35,98 (R$ 84,73) por saca. Em reais, as cotações para entrega em maio próximo na ICE fecharam no dia 14 a R$ 448,75/saca e hoje, dia 21 a R$ 528,03/saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em maio, a bolsa de Nova Iorque fechou com alta de 5 pontos.

Fonte:
Escritório Carvalhaes

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário