Café: Realização de lucros derrubou as cotações em NY e volume de negócios no mercado físico diminuiu bastante

Publicado em 21/03/2014 17:51 e atualizado em 24/03/2014 17:35 1125 exibições

Depois de sete semanas consecutivas fechando com significativos saldos positivos, acumulando neste período 8 160 pontos de alta, os contratos de café na ICE Futures US, a bolsa de Nova Iorque, fecharam está semana com um balanço negativo de 2 725 pontos. 

Após o longo período de seca e alta temperatura sobre os cafezais do sudeste brasileiro, o movimento de realização de lucros derrubou as cotações em Nova Iorque e assustou os cafeicultores.

O mercado esperava esta realização, mas não sabia quando aconteceria. Depois de sete semanas com altas de tirar o fôlego dos operadores, uma série de fatores detonou o movimento: apesar de ainda insuficientes, as chuvas começaram a cair sobre nossos cafezais; terminou o período de verão; venceu o prazo e não foram exercidas as opções de venda ao governo federal de três milhões de sacas de café arábica. Foram fatos que acabaram estimulando muitos operadores a realizar lucros depois de mais de oito mil pontos de alta na ICE Futures US.

Os fundamentos não se alteraram e o mercado aguarda a quantificação das perdas na produção brasileira de café nas safras 2014 e 2015. Antes do longo período de seca, os levantamentos apontavam para uma safra brasileira em 2014 entre 48 e 51 milhões de sacas. Agora é preciso esperar os novos números pós-seca e altas temperaturas neste verão brasileiro. As quebras já anunciadas nas safras da América Central e do Vietnã aumentam a preocupação e o desconforto de traders e industriais.

No mercado físico brasileiro, com a queda em Nova Iorque, os compradores reduziram o valor de suas ofertas e os vendedores se retraíram não aceitando as bases oferecidas. O volume de negócios fechados diminuiu bastante.

A "Green Coffee Association" divulgou que os estoques americanos de café verde totalizaram 4.826.104 em 28 de fevereiro de 2014. Uma baixa de 203.234 sacas em relação às 5.029.338 sacas existentes em 31 de janeiro de 2014.

Até o dia 20, os embarques de março estavam em 925.820 sacas de café arábica, mais 62.699 sacas de café conillon somando 988.519 sacas de café verde, mais 64.726 sacas de café solúvel, totalizando 1.053.245 sacas embarcadas, contra 1.022.343 sacas no mesmo dia de fevereiro. Até o dia 20 os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em março totalizavam 1.658.326 sacas, contra 1.641.380 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 14, sexta-feira, até o fechamento de hoje, sexta-feira, dia 21, caiu nos contratos para entrega em maio próximo, 2.725 pontos ou US$ 36,05 (R$ 83,78) por saca. Em reais, as cotações para entrega em maio próximo na ICE fecharam no dia 14 a R$ 618,05 por saca e hoje, dia 21 a R$ 526,15 por saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em maio, a bolsa de Nova Iorque fechou com baixa de 300 pontos.

Fonte:
Escritório Carvalhaes

0 comentário