Café: Semana calma e desinteressada no mercado de café e poucos negócios fechados

Publicado em 19/12/2014 17:00 148 exibições

Semana calma e desinteressada no mercado de café. Compradores e vendedores aparentam ter encerrado o ano e só alguns poucos negócios foram fechados. Os contratos de café na ICE futures US fecham a semana em alta depois de oscilarem bastante, reagindo aos boatos lançados diariamente no mercado pelos interessados no sobe e desce das cotações em Nova Iorque. 

As chuvas estão caindo em bom volume, estancando as severas perdas para 2015 com a longa seca de 2014. Agora, as expectativas dos operadores se voltam para os primeiros levantamentos da safra brasileira 2015, que serão realizados em janeiro próximo. 

Hoje, em seu balanço semanal, o Conselho Nacional do Café informou que com a intenção de contribuir com os trabalhos que serão realizados pela CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento contratou a respeitada Fundação Procafé para realizar um levantamento sobre a próxima safra brasileira de café 2015. A partir de janeiro, os técnicos contratados pela Fundação Procafé irão a campo analisar a real situação das lavouras cafeeiras e observar qual foi o pegamento das floradas, a quantidade de chumbinhos e o desenvolvimento dos frutos que vingaram. O estudo deve ser concluído em fevereiro.

O Brasil vai fechar 2014 com aproximadamente 36 milhões de sacas embarcadas, recorde histórico em nossa longa trajetória de exportadores de café, e com 21 milhões de sacas consumidas no mercado interno. Também recorde histórico. Portanto, em 2014 necessitamos de 57 milhões de sacas para cumprir nossos compromissos de exportação e consumo.

A OIC – Organização Internacional do Café estima que o consumo mundial esteja crescendo aproximadamente 2% ao ano. São três milhões de sacas a mais por ano.

Apesar dos fortes embarques brasileiros de café, os estoques de café verde nos EUA, nosso maior cliente, caíram 307 289 sacas no último mês de novembro, época em que devia estar crescendo para abastecer o consumo de inverno. Nos meses de frio o consumo cresce no hemisfério norte. (Veja os estoques americanos por porto na seção EXTRA do nosso site). 

Somos os maiores produtores de café do mundo, responsáveis por quase quarenta por cento da produção mundial, nossos estoques são baixos e sofremos uma seca severa em 2014. Em um cenário como esse alguns analistas ficam especulando se nossa safra será 3 ou 4 milhões maior ou menor! 

Até o dia 18, os embarques de dezembro estavam em 1.156.965 sacas de café arábica, mais 164.274 sacas de café conillon somando 1.321.239 sacas de café verde, mais 83.141 sacas de café solúvel, totalizando 1.404.653 sacas embarcadas, contra 1.325.042 sacas no mesmo dia de novembro. Até o dia 18 os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em dezembro totalizavam 2.153.064 sacas, contra 1.956.808 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 12, sexta-feira, até o fechamento de hoje, sexta-feira, dia 19, subiu nos contratos para entrega em março próximo, 70 pontos ou US$ 0,93 (R$ 2,47) por saca. Em reais, as cotações para entrega em março próximo na ICE fecharam no dia 12 a R$ 612,01 por saca e sexta-feira, dia 19, a R$ 613,78 por saca. Hoje nos contratos para entrega em março a bolsa de Nova Iorque fechou com alta de 35 pontos.

Fonte:
Escritório Carvalhaes

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário