CAFÉ: Fundamentos permanecem positivos e sustentam mercado (análise do Escr. Carvalhaes)

Publicado em 18/11/2011 16:39 717 exibições
Café encerra a semana no positivo em NY, sustentado por fundamentos e interesse comprador das indústrias.
As preocupações com a crise na zona do euro continuaram pressionando os mercados e comandando as bolsas ao redor do mundo, que trabalharam com muita volatilidade, acompanhando o vai e vem das informações e o humor dos analistas. Apesar da semana negativa para os preços das commodities, as cotações do café em Nova Iorque oscilaram muito, mas fecham a semana no positivo, sustentadas pelos fundamentos e interesse comprador das indústrias. A rolagem de posições do dezembro para março também contribuiu para o fechamento da semana em alta.

Com o feriado nacional no dia 15 de novembro, terça-feira, o mercado físico de café no Brasil trabalhou apenas três dias e seus preços permaneceram estáveis não acompanhando a volatilidade das bolsas de futuro. O café arábica brasileiro esta sendo comercializado com preços acima das cotações da ICE Futures US em Nova Iorque, refletindo a escassez e também seu nível de qualidade, que cresce ano após ano, deslocando concorrentes e conquistando novos mercados.

Estamos assistindo rápidas e profundas mudanças no mercado internacional de café e não conseguimos entender análises de mercado baseadas em preços históricos e em cenários que não existem mais. Não é possível enxergar o que acontecerá, mas certamente não será olhando para traz, quando as condições de produção eram bastante diferentes e o poder de compra do dólar outro, que conseguiremos fazer um prognóstico do cenário de nosso negócio nos próximos anos.

As informações que chegam da Colômbia e dos países produtores de café da América Central vão confirmando o quadro de quebra da safra mundial 2011/2012 e colocando o Brasil cada vez mais como o grande fornecedor de arábicas de qualidade para o mercado mundial.

A "Green Coffee Association" divulgou que os estoques americanos de café verde totalizaram 4.459.416 em 31 de outubro de 2011. Uma baixa de 122.370 sacas em relação às 4.581.786 sacas existentes em 30 de setembro de 2011.

Até o dia 17, os embarques de novembro estavam em 764.254 sacas de café arábica, 68.536 sacas de café conillon, somando 832.790 sacas de café verde, mais 107.170 sacas de solúvel, contra 939.960 sacas no mesmo dia de outubro. Até o dia 17, os pedidos de emissão de certificados de origem para embarque em novembro totalizavam 1.698.273 sacas, contra 1.670.848 sacas no mesmo dia do mês anterior.

A bolsa de Nova Iorque – ICE, do fechamento do dia 11, sexta-feira, até o fechamento de hoje, sexta-feira, dia 18, subiu nos contratos para entrega em março próximo, 155 pontos ou US$ 2,05 (R$ 3,65) por saca. Em reais por saca, as cotações para entrega em março próximo na ICE fecharam no dia 11 a R$ 547,44/saca e hoje, dia 18, a R$ 563,34/saca. Hoje, sexta-feira, nos contratos para entrega em março, a bolsa de Nova Iorque fechou com alta de 275 pontos.

Fonte:
Escritório Carvalhaes

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário