Soja- XP: preços em alta sustentados pela forte demanda

Publicado em 23/09/2010 18:46
589 exibições
Mais uma sessão de ganhos para a soja em Chicago. Após uma abertura pesada acompanhando milho e trigo, a oleaginosa voltou a encontrar sustentação na demanda e fluxo especulativo atrelado a preocupação com a briga por área frente ao milho na safra 2011/12 nos EUA. No início da manhã o Census Bureau reportou processamento mensal nos EUA em 3,49 mi/t em agosto, acima das expectativas do mercado em 3,46 mi/t. Ainda no lado da demanda, o USDA anunciou a venda de 120 mil t de soja para a China e 120 mil t para destinos não revelados, além de um volume de vendas semanais (referentes a semana passada) em 1,08 mi t, uma alta de 62% na semana, mesmo nos atuais patamares de preços, próximo aos 11,00/bushel.

No decorrer da sessão, as atenções voltaram-se para os dados da Informa projetando a safra norte-americana em 92,86 mi. t, abaixo dos 93,54 mi. t projetados anteriormente (USDA estimou em setembro uma colheita de 94,79 mi. t) referindo-se a uma menor área cultivada com a cultura no país. Mais importante do que as referidas estimativas foi a indicação de área a ser cultivada com a soja em 2011 em 77,4 mi/acres, uma queda de 1,5 mi/acres em relação a área cultivada na safra atual. Com isso, o mercado voltou a encontrar sustentação no temor de que, com a demanda firme e o risco climático existente para a safra sul-americana, uma área menor nos EUA na safra 11/12 seria problemático ao cenário macro da oleaginosa.

Tecnicamente o novembro CBOT demonstra sinalização positiva, mas necessita o rompimento dos 1100 para ganhar fôlego rumo aos 1126,25. Na BM&F, sem alterações para
o maio/11 com suporte em 24,95 e resistência em 25,30.

Confira a análise completa: sojamilho2309.pdf

Tags:
Fonte: XP Agro

Nenhum comentário