Preços do trigo disponível desaceleram um pouco esta semana, mas mantem-se em alta

Publicado em 10/09/2010 18:43 e atualizado em 12/09/2010 12:27
888 exibições
Após os bons ganhos acumulados ao longo da semana passada o mercado de trigo mostrou-se mais estável esta semana, mas ainda com preços em elevação na maioria das regiões produtoras. A exceção foi o Rio Grande do Sul que desde o início do período de alta do trigo no mercado nacional não conseguiu acompanhar os demais estados devido à grande quantidade de produto armazenado da safra passada e com qualidade bem inferior ao trigo paranaense que tem conseguido reação de preços mesmo para os piores lotes produzidos. A demanda gaúcha ainda apresenta-se restrita aos moinhos locais e ainda não há uma estratégia sendo traçada para tentar exportar o excedente como o Paraná vem se articulando para fazer. Há algumas semanas atrás, a Farsul, principal representante dos produtores gaúchos afirmou que será muito difícil intensificar as exportações do estado sem alguma subvenção do governo federal ao frete, que possibilitou, por exemplo, os embarques do início do ano. Diante do exposto, o preço médio do trigo gaúcho caiu 0,2% esta semana, retornando ao patamar de R$ 21,54/sc, mas ainda mantendo uma valorização de 3% em comparação com o mesmo período do ano anterior. Já no Paraná, em Santa Catarina e em São Paulo, os ganhos acumulados foram muito semelhantes, com predomínio do primeiro estado nesta semana, que apresentou alta de 0,8% contra 0,6% dos outros dois. Dessa forma, finalmente o preço do trigo da safra passada chega próximo ao limite de R$ 25,00 que deve ser ultrapassado já na próxima semana impulsionado pela maior demanda dos moinhos esperada para este mês de setembro. Já em São Paulo, que na semana passada chegou a apresentar quase 10% de alta continuou com os preços subindo nas principais regiões produtoras do estado, sendo que em Itapeva, onde os produtores haviam se retirado do mercado desde o dia 24 de agosto e vinham negociando baixo volume do cereal, foram retomadas as vendas a um preço médio de R$ 28,00 que já supera o anterior em 3,7%.
Tags:
Fonte: AF News

Nenhum comentário