De acordo com último levantamento da Conab produção de trigo nesta safra deve totalizar 5,44 milhões de toneladas

Publicado em 13/10/2010 17:20
720 exibições
No seu primeiro Levantamento de Grãos para a safra 2010/11, a Conab alterou todas as estimativas fixadas no relatório preliminar do mês passado para a cultura do trigo no concerne a área, produção e produtividade brasileira. A Companhia destaca que as colheitas em fase adiantada nos Estados de Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Distrito Federal e Paraná estão consolidando os bons resultados quanto à produtividade que se esperava apesar de as lavouras do Centro-Oeste terem apresentado algum prejuízo decorrente da longa estiagem que atingiu a região.  Para os dois estados do Sul que também tem produção expressiva do cereal no país, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, os estádios de desenvolvimento vão desde a floração até a maturação, o desempenho das plantas até agora tem sido apontado como satisfatório para que se supere a produtividade da safra anterior. O relatório da Conab confirma ainda a redução um pouco maior do que a apontada em setembro de área plantada em todas as regiões produtoras do país, sendo a mais severa no Distrito Federal, onde a queda chegou a 59,4% em comparação com os 2,5 mil hectares plantados no ano passado, e a mais tênue em Minas Gerais, onde houve uma redução de apenas 1,3% passando a área plantada nesta safra para 22,5 mil hectares. Obviamente, que o maior impacto sobre a estimativa geral é orquestrado pelo plantio no Sul do país, que caiu 11,4% nesta safra 2010/11, com 11,7% de recuo no Paraná, 16,2% em Santa Catarina e 9% no Rio Grande do Sul. Nestes três estados, concentra-se 94% da área de 2,14 milhões de hectares destinados ao trigo no Brasil, com destaque para o Paraná com 53,5% e Rio Grande do Sul com 36,5%. Apesar dos números negativos no que se refere à área de cultivo, nem todos os estados estendem as estimativas negativas para a produção, justamente porque a produtividade deve superar a perda de hectares constatada em algumas regiões. Dentre elas temos o Paraná, com aumento de 26,5% na produção projetada para esta safra, seguido de Goiás com 13,7% de aumento e Mato Grosso do Sul com 1% de variação positiva, sendo que obviamente o primeiro estado será o responsável por puxar o incremento de 8,3% esperado para a produção desta safra, fixada em 5,44 milhões de toneladas. Em comparação com os dados apurados em setembro um aumento na estimativa de produtividade no Paraná acabou elevando a produtividade média nacional de 2.502 kg/ha para os atuais 2.539 kg/ha, com uma alta de 22,7% em relação à safra passada e de 1,5% acima do último relatório apresentado pela Conab. Com isso, o referido aumento de 8,3% na produção deste ano safra, supera o anterior, que era de 7,3% e indicava uma produção de 5,39 milhões de toneladas.
Tags:
Fonte: AF News

Nenhum comentário