Trigo: Preços seguem estáveis nas principais praças brasileiras com equilíbrio entre forças de baixa e de alta dos preços

Publicado em 22/10/2010 18:01
922 exibições
Os preços do trigo no mercado interno permanecem estabilizados esta semana, obedecendo ao comportamento majoritário observado desde o início do mês até agora. As oscilações no mercado internacional, especialmente em outubro estão se mostrando muito voláteis com grandes oscilações diárias o que acaba deixando os operadores mais cautelosos também no mercado físico, à espera de rumos mais concretos e maior firmeza, já que é impossível estabelecer uma tendência precisa ao olhar para o comportamento dos preços em Chicago, ainda que haja uma predominância levemente baixista, já que a alta acumulada para o mês está se deteriorando a cada semana que passa. Além disso, os preços aqui só estão se mantendo devido a uma posição mais confortável dos moinhos quanto aos estoques e maior cautela também das indústrias compradoras de farinhas, que diminuíram o efeito impulsionador dos preços que era a forte demanda. Por outro lado, fazendo força contrária para a manutenção dos preços inalterados está a retenção do grão pelos produtores e suas cooperativas que estão assumindo o risco de baixa do mercado e evitando disponibilizar o grande volume colhido em um curto espaço de tempo. A frieza do produtor vem do compromisso assumido pelo governo federal de iniciar os subsídios ao escoamento da safra já no próximo mês, disponibilizando inicialmente R$300 milhões para operações de PEP que deverão contemplar a exportação e também o abastecimento de outras regiões brasileiras como o Nordeste. Dessa forma, no Paraná, a safra nova segue sendo negociada em média a R$ 475,00/ton no Mercado de Lotes, enquanto que no Rio Grande do Sul a cotação também seguiu firme em R$ 425,00/ton, porém para negócios envolvendo ainda produto da safra anterior, já que a colheita mal começou no estado. Ainda cabe ressaltar que estes preços consolidam-se basicamente como nominais, já que poucos negócios estão sendo efetivamente fechados neste momento. No Balcão gaúcho houve leve variação positiva de 0,5% no preço médio esta semana, com o produtor gaúcho recebendo R$ 21,78/sc, enquanto que o paranaense esta comercializando o trigo a R$ 25,70 com alta irrisória de 0,1% na semana.   considerando a paridade de importação, o trigo comercializado no mercado de lotes paranaense apresenta desvantagem competitiva em relação ao trigo do Paraguai e do Uruguai, que estão sendo internalizados no território nacional a preços menores que o atual patamar possibilitado pelo preço FOB citado de R$ 475,00/sc no Paraná.
Tags:
Fonte: AF News

Nenhum comentário