Quem produz mais milho?

Publicado em 28/03/2012 14:06 2773 exibições
Por Fernando Penteado Cardoso, fundador e ex-presidente da Fundação Agrisus.
Continuam em manchetes nos EUA os resultados do concurso de produtividade de milho de 2011, quando o supercampeão atingiu a espantosa colheita de 449 sacos de milho, sejam 26 t. do cereal por hectare.
 
O resultado foi festejado pelos conservacionistas porque foi obtido em cultura sob plantio direto, onde o solo foi perturbado (lavra) unicamente ao longo das linhas de plantio na operação de semeadura com colocação de adubo de arranque bem separado das sementes.
 
O concurso de produtividade é patrocinado anualmente pela Associação Nacional dos Plantadores de Milho, cuja sigla em inglês é NCGA. Em 2011 o concurso contou com 8.425 participantes localizados por todo o país e premiados em conformidade com a tecnologia utilizada.
 
No ano de 2011 os primeiros colocados obtiveram os seguintes resultados para cada uma das classes em que se situaram:
 
Plantio sem irrigação:
AA, convencional...................338,8 sc/ha
AA, PD com lavra na linha... 311,3 sc/ha
Pantio Irrigado
Convencional...........................387,4 sc/ha
PD com lavra na linha..............448,7 sc/ha
 
A média geral dos participantes do concurso alcançou a 327,5 sc/ha, que pode ser comparada com a média de produção comercial de todo o país de 153,4 sc/ha.
 
O vencedor nacional com 448,7 sc/ha é o produtor David Hula, que trabalha com o pai e com dois irmãos no estado de Virgínia, próximo à Baia de Chesapeake. Ele informou que pratica o PD contínuo (never till) desde meados dos anos 1980, ou seja, há mais de 20 anos, e que nas áreas de maior fertilidade sua média foi de 430 sc/ha.
 
Disse ainda que utilizou os melhores recursos de sanidade na lavoura, junto com a melhor tecnologia disponível de bio-promotores de crescimento.
 
Os fertilizantes informados foram os seguintes para um solo em rotação de trigo seguido de soja:
 
-como estimulante, fórmula 3-18-18 junto às 110 a 115 mil sementes p/ha, com espaçamento de 76 cm entre linhas;
-para arranque, 74 kg/ha de N mais 37 kg/ha de P2O5 enriquecidos com enxofre, zinco e boro, localizados 5 cm abaixo e 7,5 cm ao lado das sementes;
-no crescimento, 433 kg/ha de N, na água de irrigação, subdividido em duas aplicações nas fases V5, V9 e uma terceira, com regador, no apendoamento quando as plantas tinham mais de 4 m de altura.
 
Hula efetuou a colheita da área do concurso com uma população próxima à que havia semeado, sejam 109.000 plantas por ha, e informou que sua meta para o futuro é de pelo menos repetir ou mesmo exceder os 420 sc/ha e de chegar até lá com boa lucratividade.
Tags:
Fonte:
Fundação Agrisus

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário