Soja: Ação dos fundos de investimentos limitam preços, por Liones Severo

Publicado em 26/02/2013 12:00
1919 exibições
Liones Severo é consultor de mercado.
O mercado tem sido vendido persistentemente pelos fundos de índice, investidores de longo prazo, que dificilmente realizam suas posições no tempo e velocidade que estão desmobilizando nesses últimos 3 meses. Esta ação pode estar ligada a um aconselhamento de muitos governos que responsabilizam os fundos investidores/especulativos pelos atuais preços das commodities agrícolas que, de acordo com essas autoridades, estariam trazendo um forte conteúdo inflacionário para as economias globais.
Não se pode controlar a lei de oferta e demanda por decreto. Entretanto esse tipo de intervenção branca pode ocasionar prejuízos para os mercados por um determinado período.
É de domínio coletivo que as produções agrícolas tem sofrido revezes por condições climáticas adversas e como resultado, estamos em período de grande escassez na oferta, com estoques globais a níveis críticos que certamente irá perdurar por alguns anos, mas com indiscutível impacto nos preços sempre que existir risco com as safras em andamento, como é o caso atual, das safras sul-americanas.
A história da formação dos preços das commodities agrícolas, sempre resultaram da relação entre a capacidade da oferta e o desempenho do consumo. Atualmente, esta relação está muito prejudicada por oferta reduzida confrontada com uma demanda em grande expansão. O fator determinante do preço passa necessariamente por esta decisiva adequação. Portanto, os números escrutinados desta relação, nos diz que enfrentamos um dos momentos mais críticos na capacidade de suprir os mercados consumidores adequadamente, provavelmente uma repetição do ano de 1973.
Não existe decreto ou determinação que vença a lei maior da economia. Com estoques mundiais a níveis críticos, a falta suficiente de oferta de commodities agrícolas, é que irá determinar o padrão dos preços no médio/longo prazo.
Entendo que o volume de informações nesta era do conhecimento, de excepcional velocidade pela mídia eletrônica, também traz informações distorcidas que afetam os mercados a nível diário. Situações irrealistas  produzidas sobre o mercado são alcançadas em todos os ambientes globais, com muitos prejuízos para uma correta decisão sobre os mercados. A atividade agrícola, um dos  negócios mais importantes do mundo, não escaparia desses efeitos paralelos.
Estamos empenhados na mineração desses eventos informativos para que nossos produtores recebam as melhores interpretações dos conteúdos corretos, que precisamos para a necessária tomada de decisão sobre os investimentos adequados para uma boa produção.
Voltando as condições atuais dos preços para a soja, ainda acreditamos que o mercado não está vencido nas altas. Além dos impactos dos preços no atual cenário de oferta e consumo, ainda existe a forte razão que os preços atuais não estão oferecendo vendas para um mercado consumidor extremamente demandado por alimentos. O resultado é que o preço terá que ter nova escalada de alta, necessária para encontrar ofertas de vendas compatível com as necessidades do mercado.
Enquanto não houver produções suficiente para recompor os estoques globais ou pelo menos, oferta adequada para atender o consumo, vamos assistir uma grande volatilidade nos preços das commodities agrícolas, mas que encerrará com os preços suficientemente elevados, capaz de estimular os produtores agrícolas a continuar produzindo e, principalmente, o necessário para que façam novos investimentos para aumentar suas produções.
Tags:
Fonte: Liones Severo

6 comentários

  • Rafael Tura Campos Borges - RS

    Caro Liones,primeiro, gostaria de lhe agradecer por disseminar seu conhecimento...segundo,os fundos, talvez já estejam se posicionando estrategicamente para uma possível escalada de alta nas cotações da soja praticadas na CBOT. Dados atualizados pela CFTC até a última terça-feira (19/02) corroboram, visto que a posição líquida comprada combinada (futuro + opções) dos fundos de investimentos na soja era de 13,78 milhões t (101.248 contratos). Esse último reporte ainda está longe do posicionamento recorde dos fundos na soja, que foi respectivamente 30,6 milhões t (224.822 contratos), observados em 01/05/12, no entanto, representa um expressivo aumento (185,5%), se comparado com a posição líquida comprada de 4,83 milhões t (35.466 contratos), reportada pelos fundos em 08/01/13.

    0
  • Liones Severo Porto Alegre - RS

    Caro Jonas Mezzono, estive mais de 40 anos do outro lado. Não é mada diferente das análises que escrevo. abraços

    0
  • Liones Severo Porto Alegre - RS

    As margens de esmagamento/industrialização de soja na China são as maiores de anos, mesmo com os preços de us$14.00 por bushel. Se os preços forem para 12/11,00 p/bu, em algum tempo, com dizem; então as importações chinesas podem avançar para 70 milhões de tons. Então...!!!

    0
  • JONAS MEZZOMO Serranópolis do Iguaçu - PR

    Liones Severo sempre nos trazendo informações que parecem ser como conselhos, um exemplo.

    0
  • Liones Severo Porto Alegre - RS

    Muito se comenta sobre a próxima safra recorde de soja americana, a ser plantada a partir do próximo mes de abril, mas não se comenta que, mesmo uma produção na ordem de 92 milhões de tons, com estoque de passagem estimado em 250 milhões de bushels, equivalente a 6,8 milhões de tons de soja, ainda, medido e considerado como estoque de risco ou em níveis criticos. Portanto não existe ameaça alguma de preços incompatíveis resultando da próxima safra de soja americana.
    Inadvertidamente somos muito pródicos em medir a oferta, mas extremamente ineficientes quando medimos a demanda, que é fugaz, sorrateira e nada transparente. A próposito, nós operadores sempre dizemos que estamos em um mercado ´de vendedor`, caracterizado por preços firmes, que se auto-define pela dependência exclusiva de quem produz. A principal característica do desempenho desses mercados concentra-se na capacidade do produtor, em administrar o preço e o tempo da venda, enquanto o consumo não pode esperar por cobertura em qualquer tempo.

    0
  • Vilson Ambrozi Chapadinha - MA

    Sem comentários.

    0