Plano Safra vai permitir maior investimento de agricultores, diz secretário

Publicado em 06/06/2012 08:28 606 exibições
O secretário de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Laudemir André Müller, apresentou há pouco os temas que estão sendo discutidos no ministério para a formulação do Plano Safra Familiar 2012/2013, que será lançado em julho.

De acordo com ele, além da ampliação dos créditos no âmbito do Plano Safra de R$ 16 bilhões para R$ 18 bilhões, vai haver aumento dos limites de custeio, para que os pequenos agricultores possam investir mais em suas propriedades.

"O plano também vai dar mais capacidade de investimento para as cooperativas - pequenas, médias e grandes. O plano vai reforçar os meios para que a assistência técnica e a extensão rural também possam qualificar os empreendimentos da agricultura familiar", disse.

Laudemir Müller informou que o novo Plano Safra vai aperfeiçoar o sistema de seguro agrícola, com o desembolso de R$ 700 milhões. Até agora, segundo ele, foram liberados R$ 300 milhões.

Outra medida prevista é a qualificação profissional, com o objetivo de inserir os agricultores, principalmente os jovens, no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec), aprovado no ano passado pela Câmara.

"A agricultura familiar tem papel social importante, mas também econômico. Hoje temos uma carteira de crédito da agricultura familiar que está acima dos R$ 30 bilhões", destacou.

Estiagem
Laudemir Müller ressaltou que ações emergenciais já estão sendo tomadas em relação à seca que ocorre no Nordeste. "O governo está extremamente preocupado. O prognóstico é de que a gente vai enfrentar ainda um longo período de seca, que só vai se amenizar no final do ano", disse.

"Já aprovamos um auxílio financeiro emergencial para que os produtores utilizem, principalmente, na alimentação dos animais, que também sofrem com a seca. Aprovamos ainda a linha de crédito especial para esses agricultores do Nordeste, que também vai beneficiar os agricultores da Região Norte, que enfrentam problemas por causa das cheias", afirmou.

Müller declarou ainda que a produção da agricultura familiar tem que ser sustentável ecologicamente. Também defendeu que os pequenos agricultores se organizem em cooperativas.
Tags:
Fonte:
Agência Câmara

0 comentário