Ex-pesquisador da Embrapa Soja, Flávio Moscardi, falece na madrugada deste domingo (15)

Publicado em 16/07/2012 12:36 1036 exibições
O ex pesquisador da Embrapa Soja, Flávio Moscardi faleceu na madrugada de ontem, 15 de julho, aos 63 anos. A morte se deu por causas naturais e o sepultamento foi realizado às 17h30 do domingo. Moscardi era engenheiro agrônomo, graduado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ-USP), onde estagiou sob a supervisão dos doutores Octávio Nakano, em controle de pragas agrícolas, e Roger Williams, professor visitante da Ohio State University. Estes professores exerceram grande influência na sua escolha profissional pela área de entomologia, na qual realizou mestrado e doutorado na Universidade da Florida, nos Estados Unidos.
Moscardi ingressou na Embrapa em 1974, atuando no antigo Centro de Pesquisa Agropecuária do Oeste, em Campo Grande, hoje Embrapa Gado de Corte, onde desenvolvou trabalhos com controle de formigas cortadeiras e criação de parasitóides entre outros. Após o doutorado em biologia e ecologia da lagarta da soja, Moscardi foi transferido para a Embrapa Soja, em 1979, onde se destacou no desenvolvimento de táticas de manejo integrado de pragas, principalmente por meio do uso de inseticidas biológicos. Desenvolveu o baculovirus para o controle da lagarta-da-soja. Moscardi também foi Chefe Geral da Embrapa Soja durante o período de 1990 a 1995. Durante sua carreira, Moscardi veiculou mais de duzentas publicações, incluindo artigos científicos em vários periódicos reconhecidos nacional e internacionalmente, além de capítulos de livros, trabalhos completos em anais de eventos e publicações específicas da Embrapa. Atuou como professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Universidade Estadual de Londrina (UEL), membro do Conselho Assessor de Agronomia do CNPQ, foi Presidente da Sociedade Entomológica do Brasil (SEB) de 1998 a 2002, além de ter presidido congressos nacionais e internacionais e ter atuado intensivamente em comitês e comissões relacionadas à sua área de atuação. Foi membro de comitês editoriais e consultor ad hoc de revistas nacionais e do exterior. Atuou como consultor em Manejo Integrado de Pragas (MIP) e controle biológico em vários países (como Argentina, Paraguai, Uruguai e outros.
Pelas suas contribuições recebeu uma série de premiações e homenagens das quais se destacam:
-Membro da Academia Brasileira de Ciências, em 2003;
-Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico, outorgada pelo Presidente da República do Brasil em agosto de 2002;
-Láurea do Mérito Profissional, entregue pelo Sistema CONFEA/CREAS – 2001;
-Medalha Paulista do Mérito Científico e Tecnológico, entregue pelo Governo do Estado de São Paulo, em 2001;
-Award in Agriculture, entregue pela Academia de Ciências para o Mundo em Desenvolvimento em 1997;
-Award of Distinction, entregue pela Sociedade Internacional de Proteção de Plantas em 1995;
-Prêmio Frederico de Menezes Veiga, entregue pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária –Embrapa, em 1991.
A Embrapa Soja, em respeito ao colega, decretou luto oficial por três dias.
Tags:
Fonte:
Embrapa Soja

0 comentário