Farsul faz acordo com BB para renegociação de dívidas agrícolas

Publicado em 13/08/2012 07:12 936 exibições
A Farsul acordou com a Superintendência Regional do Banco do Brasil nova modalidade de renegociação para as dívidas de crédito rural vencidas até 30.06.2011 com o prazo podendo ser dilatado mediante análise do caso concreto, inclusive aquelas em cobrança judicial.

As condições para o pagamento à vista dos débitos são as seguintes:

- exclusão dos encargos moratórios (correção monetária, comissão de permanência, multas);

- recálculo do saldo devedor desde a origem do débito pelo IRP (índice de remuneração da poupança) mais juros de 0,5% ao mês;

- exclusão dos cadastros de inadimplentes no ato da renegociação.

Os clientes que renegociaram seus débitos em 2010 e 2011 poderão efetuar o pagamento à vista nessas mesmas condições.

Para renegociação e pagamento dos débitos no prazo de 10 anos as condições são as seguintes:
- exclusão dos encargos moratórios;

- recálculo do saldo devedor desde o vencimento do último contrato pelo IRP mais juros de 1% ao mês, até a data da renegociação; ou, no caso de entrada superior a 15%, recálculo do saldo devedor desde a origem pelo IRP mais juros de 1% ao mês, até a data da renegociação;

- a partir da data da renegociação, correção do saldo devedor pelo IRP mais juros de 0,5% ao mês;

- pagamento de 10% do saldo devedor no ato da renegociação;

- pagamento de 50% do saldo devedor nos primeiros cinco anos da renegociação;

- exclusão dos cadastros de inadimplentes no ato da renegociação;

- manutenção das garantias originalmente contratadas.

O produtor rural deve manifestar por escrito, de preferência na Gerat de sua região, o interesse em aderir à renegociação impreterivelmente até o dia 30 de setembro de 2012. As renegociações serão formalizadas até 30 de dezembro de 2012.

A retomada do crédito perante o Banco do Brasil será analisada caso a caso pela instituição financeira.
Maiores informações poderão ser obtidas junto à Comissão de Crédito Rural e ao Departamento Jurídico da Farsul.
Tags:
Fonte:
Farsul

1 comentário

  • jalder dordete araranguá - SC

    Vejam como o BB é bozinho com os produtores rurais , principalmente com os ARROZEIROS, IRP + 1% ao mês, isto é mais do que o juro JUDICIAL (12% ao ANO JURO SIMPLES), enquanto outras atividades, tem isenção de IPI, Subsídios em construções para moradias, incentivos a industria BRANCA, doações a outros paises, mesalão e muito mais..., E nós, produtores rurais, teremos a gentileza de pagar IRP + 1% ao MÊS... isto é a política agrícola do BRASIL.

    0