Veja a repercussão da nomeação de Antonio Andrade para o MAPA

Publicado em 17/03/2013 19:40 662 exibições
deputado federal Antônio Andrade, do PMDB de Minas Gerais, tomou posse  como o novo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A nomeação foi efetuada nesta sexta-feira (15/3) pela presidente Dilma Rousseff, que também provocou alterações nas pastas da Aviação Civil e do Trabalho. 

Desde o começo desta semana, o nome de Andrade vinha sendo cotado para assumir o ministério no caso da saída deMendes Ribeiro Filho, que se confirmou na sexta à tarde. 

O nome de Andrade mal tinha sido confirmado e já causava preocupação. O presidente da Sociedade Rural Brasileira(SRB), Cesario Ramalho da Silva, afirmou em nota que a nomeação gerava "preocupação e ansiedade" para o setor, já que o parlamentar "fatalmente será candidato em 2014", e destacou a importância da pasta no gerenciamento de políticas de apoio e incentivo ao produtor, que "exigem alguém definitivo no cargo". 

O presidente da Leite Brasil, Jorge Rubez, também relacionou a indicação a uma "estratégia política", tendo em vista as eleições de 2014. Segundo ele, a mudança não resultará, necessariamente, em melhorias para o setor. "Não vai melhorar a produtividade", disse. 

O presidente da União Nacional da Indústria e Empresas da Carne (Uniec), Francisco Victer, disse que "a capacidade política e a experiência em agronegócio" do deputado Antonio Andrade são "inquestionáveis" e aguarda uma boa gestão do político à frente da pasta. Segundo ele, por ser produtor rural e participar de um partido com "muita força política", Andrade levará para o ministério "seu poder de negociação e a tradição mineira do agronegócio". Veremos uma continuidade de bons trabalhos e que venham favorecer a cadeia da carne", declarou Victer. 

O presidente da Uniec ainda comentou que, dentre os assuntos relevantes para o segmento, estão pesquisas,avanços tecnológicos, sanidade, fiscalização e relações exteriores. "Temos que fazer tudo para melhorar e expandir a produção da cadeia da carne", declarou. 

Já o presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Carlos Fávaro, disse estar otimista quanto à atuação do novo ministro. "Um pecuarista da bacia leiteira certamente terá sensibilidade para tocar o ministério", disse. 

As lideranças ressaltaram o comando de Mendes Ribeiro à frente da pasta, lembrando a luta do ex-ministro contra o câncer cerebral.

Perfil

Antônio Andrade é natural de Patos de Minas (MG). Engenheiro civil e produtor rural, entrou na vida pública em 1987, pelo PMDB, sigla pela qual se elegeu prefeito de Vazante, em Minas Gerais, e deputado estadual por três mandatos. Atualmente, cumpre o segundo mandato como deputado federal, onde preside a Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados. 

De acordo com o site do deputado, as regiões de maior atuação política de Andrade no Estado de Minas Gerais são oNoroeste de Minas, onde tem criações de gado gir leiteiro e girolando, Alto Paranaíba, Triângulo Mineiro e Centro Oeste. 

antonio_andrade.jpg
O deputado mineiro Antônio Andrade, que também 
é produtor de leite
Tags:
Fonte:
Globo Rural

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    Acho que agora o preço do café vai disparar, porque geada e politicagem no setor só traz desânimo e abandono no setor...

    0