Setor arrozeiro pede alongamento do prazo de adesão dos pedidos de renegociação para produtores

Publicado em 14/05/2013 21:32 e atualizado em 14/05/2013 23:21 323 exibições

 Foi realizada ontem em Brasilia audiência pública  da Comissão de Agricultura convocada pelo Deputado Alceu Moreira, para esclarecer  a não adesão de algumas instituições bancárias à resolução  nº 4.161/2012, do conselho Monetário Nacional. A resolução estabelece a renegociação de operações de crédito rural contratadas por produtores de arroz.

O presidente da Federarroz, Renato Rocha, falou sobre a necessidade do setor em buscar uma solução para estes produtores que nao conseguiram aderir à renegociação, e pediu o alongamento das solicitações de adesão vencidas em 30.04 para 30.06.2013, para que  todos os bancos adotem o mesmo procedimento.

O economista da Federação, Antônio da Luz,  apresentou  um histórico de  funcionamento do crédito rural e o atual sistema, destacando a importância de todos os bancos atuarem da mesma forma. “Os bancos privados, não têm adotado o mesmo critério da renegociação dos bancos oficiais, o que faz com que produtores tenham tratamento diferenciado”.

O diretor adjunto de Produtos e Financiamento da Febraban, Ademiro Vian, disse desconhecer a não adesão dos bancos privados e  afirma que vai solicitar  levantamento da situação para dar encaminhamento a soluções.

O grupo consensou o pedido  de abrir o prazo para 30.06, conforme solicitado, para que todos os bancos se adaptem à resolução.

Participaram da audiência pública,  o Secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller, o Secretário-adjunto da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, João Rabelo Junior,  o Vice-Presidente da Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Rio Grande do Sul - FETAG/RS, Carlos Joel da Silva,  e os deputados Alceu Moreira (PMDB-RS),  Luiz Carlso Heinze ( PP-RS),Jerônimo Göergen (PP-RS)  e Afonso Hamm (PP-RS).

Tags:
Fonte:
Ascom FARSUL

0 comentário