Xanxerê terá armazém da Conab de 100 mil toneladas

Publicado em 05/06/2013 08:54 400 exibições
Dentre os 10 novos armazéns anunciados pela Conab, o município de Xanxerê será um dos beneficiados.

A logística é um dos grandes gargalos da agricultura brasileira. Tendo em vista a realidade da armazenagem do país, o Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2013/14, anunciado nesta terça-feira, 4 de junho, pela presidenta Dilma Rousseff e pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade prevê investimentos de R$ 25 bilhões para a construção de novos armazéns privados no país nos próximos cinco anos – sendo R$ 5 bilhões na temporada 2013/14. As condições para a linha de crédito terão taxa de juros de 3,5% ao ano com carência de até 3 anos e o prazo será de até 15 anos para pagamento. Além disso, serão investidos mais R$ 500 milhões para modernizar e dobrar a capacidade de armazenagem da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Conforme o documento do Sistema Nacional de Armazenagem, dez armazéns da Conab serão construídos em diferentes regiões do país. Na região Sul, os municípios de Xanxerê (SC) e Estrela (RS) serão contemplados. O armazém de abastecimento de Xanxerê terá a capacidade estática de 100mil toneladas e o investimento de R$30,5 milhões. Conforme o deputado federal Valdir Colatto (PMDB-SC), que trabalhou fortemente para a construção do armazém no município, o déficit de armazenagem estimado da região é de 564 mil toneladas. “O déficit da região é muito alto para uma região que tem alto consumo de milho devido à criação de suínos, aves e gado leiteiro”. O terreno para a construção do armazém será doado pela prefeitura municipal, com interligação multimodal – ferrovia/rodovia – localizado no entroncamento do anel viário da BR 282, cuja área já confirmada pelo prefeito de Xanxerê, Ademir José Gasparini, que deverá, com a autorização dos vereadores, emitir a escritura para a Conab iniciar as licitações de implantação da obra.

O armazém da Conab em Xanxerê deverá dar o equilíbrio na necessidade de milho, cuja produção em Santa Catarina está em torno de 4 milhões de toneladas, enquanto o estado consome entre 6 a 6,5 milhões de toneladas. O armazém servirá para manter estoque regulador para Santa Catarina e distribuí-lo principalmente para os pequenos produtores com milho balcão para a suinocultura, avicultura e produção de leite. Segundo o deputado Valdir Colatto, a falta de milho em épocas de grande demanda será resolvida com o armazém abastecido permanentemente.

Tags:
Fonte:
AI Dep. Valdir Colatto

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário