Desaceleração das exportações faz superávit cair na 2ª semana de junho

Publicado em 18/06/2013 07:59 243 exibições

A desaceleração nas exportações de minérios e produtos agrícolas fez o superávit da balança comercial (diferença entre exportações e importações) cair na segunda semana de junho. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o país exportou US$ 70 milhões a mais do que importou na semana passada, contra o superávit de US$ 285 milhões na semana anterior. O saldo positivo decorre de exportações de US$ 4,710 bilhões e importações de US$ 4,640 bilhões.

Com o resultado da semana passada, o déficit da balança comercial acumulado este ano caiu para US$ 5,039 bilhões, contra o total de US$ 5,109 bilhões registrado até o último dia 10. No ano, as exportações somam US$ 103,366 bilhões e as importações, US$ 108,405 bilhões. Em junho, a balança acumula superávit de US$ 355 milhões.

No mesmo período do ano passado, a balança comercial registrava superávit de US$ 5,936 bilhões. O déficit este ano, no entanto, é influenciado pelo registro em atraso de US$ 4,5 bilhões de importações da Petrobras. As operações ocorreram no ano passado, mas só foram incorporadas ao saldo comercial referente ao período de janeiro a maio.

Mesmo com a desaceleração das exportações de uma semana para outra, as exportações em junho cresceram 4,1% em relação às duas primeiras semanas de junho de 2012 pelo critério da média diária. O destaque foram os embarques de bens primários, que somaram US$ 538 milhões pela média diária, com alta de 14,9% em relação à primeira quinzena de junho do ano passado. O crescimento foi impulsionado por milho em grão, soja em grão, farelo de soja e bovinos vivos.

A média diária das exportações de semimanufaturados, no entanto, caiu 2,7%. A redução decorre da queda dos embarques de semimanufaturados de ferro e aço e do óleo de soja. A venda de produtos industrializados caiu ainda mais, 7,3%, pela média diária na mesma comparação, motivada pela redução nas vendas de máquinas de terraplanagem, motores e geradores.

As importações continuaram a crescer na semana passada, mas em ritmo maior do que as exportações. Nas duas primeiras semanas de junho, as compras do exterior totalizaram US$ 972,2 milhões, com alta de 4,8% pela média diária. O crescimento foi puxado por automóveis e partes (+42,7%), farmacêuticos (+35,3%) e aparelhos eletroeletrônicos (+22,8%).

No acumulado do ano, as importações continuam crescendo mais do que as exportações. De acordo com o ministério, as compras externas aumentaram 8,9% no acumulado do ano pela média diária. As exportações, no entanto, caíram 2,2%.

Tags:
Fonte:
Agência Brasil

0 comentário