The Nature Conservancy (TNC) responde nota de repúdio do Sindicato Rural de Luís Eduardo Magalhães

Publicado em 27/06/2013 18:19 683 exibições


Em referência à Nota emitida em 21 de junho de 2013 pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Luis Eduardo Magalhães, a The Nature Conservancy do Brasil (TNC) esclarece, inicialmente, que sua ação se baseia em princípios de respeito e inclusão. Temos o mais alto respeito pelos produtores rurais brasileiros, dos mais humildes aos mais capitalizados, agentes formidáveis que movimentam a agropecuária e a economia do Brasil.

A TNC é uma organização ambiental internacional--a mais antiga e uma das mais respeitadas do mundo--e trabalha em parceria com governos, comunidades, organizações e corporações em 35 países, para conservar a biodiversidade e os serviços ambientais do planeta. A TNC implementa ações em parceria com setores chaves da economia, como o setor do agronegócio no Brasil, sempre levando em conta o suprimento das necessidades da humanidade e apoiando o desenvolvimento econômico sustentável em todos os países em que trabalhamos. Para que nossos projetos ganhem a escala necessária, as parcerias com todos os atores--governos, empresas, comunidades--são essenciais e merecem toda a nossa consideração. Estamos no Brasil há 25 anos.

O cerne do trabalho da TNC no agronegócio é o apoio ao produtor rural brasileiro--o grande, o médio e o pequeno. A TNC trabalha junto com o setor, com o governo e bancos de desenvolvimento buscando ações que reduzam custos ao produtor e que atendam à legislação, que garantam resultados sustentáveis num país tão biodiverso como o Brasil, e fundamente a replicação dos nossos resultados em todos os países em que trabalhamos. Sempre buscando o entendimento e a cooperação.

O vídeo apresentado durante o 8º Congresso Mundial da Soja Responsável (RTRS) na China não foi produzido pela TNC e sim por um canal de TV de forma independente. O produtor rural em questão não foi entrevistado pela TNC e presumimos que esteja na matéria por fazer parte de um conjunto de produtores rurais que atuam na região em que a matéria foi produzida. Os objetivos da TNC, em quaisquer eventos, procuram enaltecer os projetos socioambientais em parceria com produtores rurais que se transformaram num caso positivo de mudança de paradigmas por colaborarem de forma voluntária com os ideais da sustentabilidade. Faremos chegar ao Sr. Robert Tansey, representante da TNC na China, a indignação expressa com relação ao vídeo por ele apresentado. Também faremos chegar a ele o posicionamento positivo da TNC do Brasil com relação ao agronegócio e o resultado do trabalho aqui desenvolvido.

Os projetos da TNC do Brasil que se tornaram referência nacional e internacional para empresas do agronegócio e para os próprios produtores rurais, são fruto de construção conjunta com os produtores rurais brasileiros, as associações que os representam, e as mais de 36 prefeituras com as quais trabalhamos em todo o Brasil. O apoio da TNC e de parceiros em projetos de agricultura no Brasil permitiu que mais de 13 milhões de hectares estivessem inseridos no Cadastro Ambiental Rural estadual do Pará e Mato Grosso, além de milhares de propriedades em processo de cadastramento nesses mesmos Estados e no Oeste da Bahia.

No Oeste da Bahia, a TNC trabalha desde 2008, com total transparência e pró-atividade, incentivando a adoção do Cadastro Ambiental Rural (CAR) como instrumento de gestão ambiental de propriedades rurais. A TNC se orgulha das parcerias firmadas com o setor do agronegócio para que chegássemos aos 8,9 milhões de hectares já mapeados, incluindo 1,6 milhões de hectares de propriedades rurais georreferenciadas e prontas para serem inseridas no CAR.

A TNC reconhece e admira a importância da escala da produção da soja brasileira, sua contribuição para a economia do país, seu papel na cadeia de valor de mercados nacional e internacionais e a tecnologia de vanguarda que o setor emprega para intensificar a produção, poupando assim a incursão em áreas de floresta e cerrado nativos. Por estes motivos, a TNC realça a importância das parcerias construtivas com o setor do agronegócio e do respeito e diálogos recíprocos que sempre existiram, essenciais para um trabalho assertivo, em prol da produção rural do país.

Todos os projetos de parceria com a TNC são voluntários e fundamentados por acordos e contratos que garantem a transparência de processos, a confidencialidade dos dados e o respeito ao produtor rural acima de tudo, com o objetivo de trazer as necessárias ferramentas de apoio à produção rural sustentável.

Fazemos questão de ressaltar que a parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Luis Eduardo Magalhães é fundamental para a atuação na agenda do desenvolvimento sustentável desta importante região, e por isso reiteramos nossos protestos de admiração por esta entidade.

 

Segue nota de repúdio do Sindicato Rural de Luís Eduardo Magalhães (BA):

NOTA DE REPUDIO

O Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães – BA, através de seu Presidente Vanir Antônio Kölln e demais Diretores e Produtores, vêm a público apresentar NOTA DE REPUDIO à apresentação do Sr. Bob Robert Tansey, representante da The Nature Conservancy, no 8º Congresso Mundial da Soja Responsável (RTRS) realizado na cidade de Beijing, na China, nos dias 28 e 29 de maio de 2013.

Em sua apresentação, o referido Sr. Bob, apresentou um vídeo, que com certeza foi feito há muitos anos atrás, mostrando um produtor brasileiro como se fosse um “JECA” (personagem do grande ator brasileiro Mazzaropi), insinuando que o produtor brasileiro apenas destrói o meio ambiente e, que a soja produzida no Brasil é feita de modo irresponsável.

Na oportunidade, o Presidente do Sindicato dos Produtores, Sr. Vanir Antônio Kölln interviu, saindo em defesa dos Produtores Brasileiros, mostrando que o Brasil é um dos maiores produtores de soja do mundo, e que a produção é responsável e que o Produtor Brasileiro é o mais preocupado e um dos que mais cuida do meio ambiente no planeta. Aproveitou a oportunidade de perguntar-lhe o que ele e a The Nature Conservancy têm feito pelo meio ambiente em seu País (USA), não obtendo resposta alguma.

Diante das inverdades ditas pelo Sr. Bob, durante o 8º Encontro da Soja Responsável em sua apresentação diga-se, irresponsável, os Produtores Rurais do Oeste Baiano, e em nome também de todos os Produtores Brasileiros, vêm a público apresentar essa Nota de Repúdio às atitudes do representante da The Nature Conservancy, e deixar claro que:

1º Os produtores brasileiros são os que mais preservam o meio ambiente no globo terrestre;

2º Os Produtores brasileiros estão entre os maiores produtores de soja do mundo, utilizando uma das mais altas tecnologias de produção existentes atualmente, com índices de produtividade equiparados às melhores e maiores do mundo;

3º Que os Produtores brasileiros não são “JECAS” como querem fazer crer alguns, mundo a fora, induzindo vários Países em erro sobre o Brasil, denegrindo a imagem da classe produtora brasileira, e isso, os Produtores Rurais do Oeste Baiano e do Brasil jamais poderão aceitar.

Nota assinada por Sindicato dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães-BA
Base Territorial: Angical, Baianópolis, Correntina, Cristópolis, Jaborandi, Riachão das Neves e São Desidério – BA.

Tags:
Fonte:
AI TNC

0 comentário