Criação de emprego cai 21% e tem pior resultado semestral desde 2009

Publicado em 23/07/2013 15:13
302 exibições
No acumulado do semestre, foram oferecidas 826.168 vagas novas, ante 1,04 milhão no mesmo período de 2012

O Brasil registrou abertura de 123.836 vagas formais de trabalho em junho, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta terça-feira. O saldo de junho é resultado de 1.772.194 admissões e de 1.648.358 demissões.

O número mostra um leve aumento ante o mês de maio, quando 120.440 empregos foram criados. Contudo, no acumulado do semestre, as 826.168 vagas que surgiram representam um número 21% inferior ao do mesmo período de 2012, quando 1,04 milhão de postos de trabalho haviam sido criados.

Na comparação semestral, trata-se do pior resultado desde 2009, quando foram criadas 397.936 vagas. Os números de criação de empregos dos primeiros seis meses do ano foram ajustados para incorporar dados enviados pelas empresas fora do prazo, até maio. Os dados de junho ainda são considerados sem ajuste.

Segundo o Ministério do Trabalho, o setor de serviços continuou puxando a criação de empregos formais no primeiro semestre, com 361.180 postos, enquanto a indústria de transformação contratou 186.815 trabalhadores com carteira assinada.

O setor da construção civil abriu 133.436 vagas, enquanto o agrícola, 115.745. O comércio foi o único a apresentar saldo líquido negativo em 13.693 vagas formais nos seis primeiros meses de 2013.

(em veja.com.br + Reuters)

Tags:
Fonte: Veja (+ Reuters)

0 comentário