Frente Parlamentar da Agropecuária irá discutir e investigar cartéis no agronegócio brasileiro

Publicado em 20/08/2013 15:29
628 exibições

A Frente Parlamentar da Agropecuária começa a discutir, a partir desta terça-feira (20), a cartelização do agronegócio no Brasil, segundo informações de sua assessoria. Na última semana, foi criada a Subcomissão Permanente de Combate à Cartelização do Agronegócio na FPA e o presidente da mesma será o deputado Moreira Mendes (PSD-RO) e, o relator do colegiado, o deputado Bernardo Santana (PR-MG). 

Dessa forma, os deputados deverão buscar a aprovação de seis requerimentos na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Capadr), convidando a prestar esclarecimentos sobre a cadeia produtiva de carne no Brasil e no mercado internacional os grupos Friboi, Marfrig, Ouro Fino, Merck Brasil, Sindan e Abiec. 

Alguns dos efeitos dessa cartelização já começam a ser discutidos pelo setor. A coluna do jornalista Mauro Zafalon, da Folha de S. Paulo nesta terça-feira (20), informou que a Abrafrigo enviou ao Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) um ofício pedidno a interrupção da comercial da JBS Friboi protagonizado pelo ator Tony Ramos. 

Na visão da associação dos pequenos e médios frigoríficos, a campanha leva os consumidores a acreditarem que somente a carne da marca Friboi passa por inspeção e um controle de origem. Entretanto, como explica Zafalon, esse ofício não deverá ter efeito, uma vez que a Abrafrigo não é associada ao órgão regulador e essa é uma exigência para solicitar a intervenção do Conar em campanhas publicitárias. 

Com informações da assessoria de imprensa da FPA e da Folha de S. Paulo. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário