No JN: Aécio diz que vai realinhar tarifas de energia e de gasolina

Publicado em 12/08/2014 04:51 445 exibições
no blog de Ricardo Noblat (jornal O Globo)

O candidato do PSDB à Presidência, senador Aécio Neves (MG), admitiu nesta segunda-feira a necessidade de fazer, se eleito, o “realinhamento” dos preços das tarifas de energia e da gasolina. Aécio foi o primeiro presidenciável a participar da rodada de entrevistas do “Jornal Nacional", da TV Globo. Ele também afirmou que haverá “previsibilidade” sobre essas tarifas e descartou pacotes ou “planos mirabolantes” em seu eventual governo.

Aécio voltou a dizer que vai tomar as “medidas necessárias” para controlar a inflação. Confrontado sobre a possibilidade de ajustar os preços, após evitar responder diretamente sobre o assunto, o tucano foi enfático: "No meu governo, vai haver previsibilidade em relação a essas tarifas e em todas as medidas", disse.

 

Leia mais em No Jornal Nacional, Aécio diz que vai realinhar tarifas de energia e gasolina em eventual governo (por  Julianna Granjeia, O Globo) 

 

Aécio Neves em sabatina no Jornal Nacional - Foto: Reprodução

Preço da gasolina deve subir de 5,5% a 6% após eleições

por Luciana Otoni, Reuters

O governo federal deve elevar o preço da gasolina nas refinarias entre 5,5 e 6 por cento neste ano após as eleições de outubro, afirmou à Reuters uma fonte do governo próxima ao núcleo do Executivo. O cálculo do reajuste ainda é preliminar e servirá para dar algum alívio aos preços para a Petrobras.

A estatal vem trabalhando com preços defasados se comparados com o mercado internacional, o que causa prejuízos na sua área de abastecimento. A decisão pelo aumento agora leva em conta o arrefecimento que a inflação deve dar neste segundo semestre, a necessidade de fortalecer o caixa da companhia e a regra de elevação anual do preço dos combustíveis. (Leia mais em Preço da gasolina deve subir de 5,5% a 6% após eleições, diz fonte do governo).

Obras da Refinaria Abreu e Lima estão paradas

por Letícia Lins, O Globo

Tido como a mais polêmico empreendimento em implantação pela Petrobras no país — seu orçamento inicial saltou de US$ 2,3 bilhões para US$ 20 bilhões — a Refinaria Abreu e Lima (Rnest) está parada. Os operários que trabalham na sua construção cruzaram os braços desde a última quinta-feira, exigindo 13% de reajuste salarial.

Não houve acordo durante o final de semana com o Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada (Sinicon), que ingressou ontem com pedido de instauração de dissídio coletivo no Tribunal Regional do Trabalho, no Recife. Ontem, a petroleira afirmou que a unidade começa a operar em novembro. (Leia mais em Obras da Refinaria Abreu e Lima estão paradas).

Petistas organizam boicote de candidatos que escondem Dilma

por Fernanda Krakovics, O Globo

A militância petista iniciou uma campanha na internet pregando boicote aos candidatos do PT que estão escondendo as candidaturas majoritárias do partido, como a da presidente Dilma Rousseff, que disputa a reeleição.

Na semana passada, o presidente do PT, Rui Falcão, reclamou, em reunião da Executiva Nacional do partido, de um Pimentécio velado em Minas: dobradinha entre o candidato petista a governador, Fernando Pimentel, e o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves.

Ex-governador por dois mandatos, o tucano lidera no estado com 41%, de acordo com pesquisa Ibope realizada entre 26 e 28 de julho. Dilma aparece com 31%. (Leia mais em Militância petista inicia campanha para boicotar candidatos que escondem Dilma).

Tags:
Fonte:
Blog Ricardo Noblat (O Globo)

0 comentário