Frente parlamentar do agronegócio quer Kátia Abreu no ministério da Agricultura

Publicado em 25/11/2014 14:17 181 exibições

O futuro presidente da Frente Parlamentar da Agricultura (FPA), deputado Marcos Montes (PSD-MG), defendeu a escolha da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), presidente da Confederação Nacional do Agronegócio (CNA), para o ministério da Agricultura no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff.

"Não sei quem será o ministro ou ministra, mas vejo com bons olhos o fato do ministro ser nomeado junto com a equipe econômica, em uma sinalização de que o ministério terá mais força no próximo mandato", afirmou Montes. "Se a senadora Kátia for escolhida, já é bom sinal, mostra essa disposição para fortalecer o ministério", completou.

Leia a notícia na íntegra no site do Valor Econômico

Tags:
Fonte:
Valor Econômico

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

2 comentários

  • Almir José Rebelo de Oliveira Tupanciretã - RS

    Com todo o respeito pelos que pensam ao contrário, mas quero ratificar minha posição já manifestada anteriormente neste espaço a favor da indicação da Senadora Kátia Abreu para o Ministério da Agricultura. Esse Ministério é cota do PMDB. A Senadora Kátia teve que peregrinar para chegar a essa condição. Em momentos importantes do Agronegócio Brasileiro, testemunhamos a Senadora nos apoiando mesmo sem uma posição explícita das federações estaduais. Sempre lutamos para que o governo mesmo que de oposição a nós, nos desse a oportunidade para que alguém apoiada por nossas entidades chegasse lá com apoio político e com competência. Entendo que a oportunidade é agora. Acredito que Nós, precisamos assumir que a senadora poderá fazer um bom trabalho se ajudarmos através dos nossos Sindicatos e Federações que precisam ser mais atuantes. Falta competência de nossa parte. Dou o exemplo da Agricultura familiar que diz que produz 70% dos alimentos e ninguém tem coragem de desmenti-lo. A senadora Kátia foi ridicularizada pelas ONGs que lhe deram o título de rainha da motosserra e ninguém a defendeu! Portanto nos precisamos ter uma atuação política de apoio ao ministro como temos em nossas lavouras. Assisti o Ministro Roberto Rodrigues clamar por falta de apoio político para poder trabalhar. Desta forma, entendo que precisamos crescer como nossa agricultura no aspecto político e organizados poder exigir que a Ministra aproveite a oportunidade neste País caótico mas sobrevivendo porque o Agronegócio paga a conta. então se pagamos a conta, não podemos perder a oportunidade de gerenciar nosso setor. Um abraço a todos.

    0
  • Almir José Rebelo de Oliveira Tupanciretã - RS

    Com todo o respeito pelos que pensam ao contrário, mas quero ratificar minha posição já manifestada anteriormente neste espaço a favor da indicação da Senadora Kátia Abreu para o Ministério da Agricultura. Esse Ministério é cota do PMDM. A Senadora Kátia teve que peregrinar para chegar a essa condição. Em momentos importantes do Agronegócio Brasileiro, testemunhamos a Senadora nos apoiando mesmo sem uma posição explícita das federações estaduais. Sempre lutamos para que o governo mesmo que de oposição a nós, nos desse a oportunidade para que alguém apoiada por nossas entidades chegasse lá com apoio político e com competência. Entendo que a oportunidade é agora. Acredito que Nós, precisamos assumir que a senadora poderá fazer um bom trabalho se ajudarmos através dos nossos Sindicatos e Federações que precisam ser mais atuantes. Falta competência de nossa parte. Dou o exemplo da Agricultura familiar que diz que produz 70% dos alimentos e ninguém tem coragem de desmenti-lo. A senadora Kátia foi ridicularizada pelas ONGs que lhe deram o título de rainha da motosserra e ninguém a defendeu! Portanto nos precisamos ter uma atuação política de apoio ao ministro como temos em nossas lavouras. Assisti o Ministro Roberto Rodrigues clamar por falta de apoio político para poder trabalhar. Desta forma, entendo que precisamos crescer como nossa agricultura no aspecto político e organizados poder exigir que a Ministra aproveite a oportunidade neste País caótico mas sobrevivendo porque o Agronegócio paga a conta. então se pagamos a conta, não podemos perder a oportunidade de gerenciar nosso setor. Um abraço a todos.

    0