Estiagem afeta a produção agrícola paulista, afirma IEA

Publicado em 30/01/2015 08:06
86 exibições

As previsões de área e produção de culturas referentes à safra agrícola 2014/15 e as estimativas de 2013/14 foram obtidas em levantamento realizado entre os dias 03 a 24 de novembro de 2014 pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA/Apta) e pela Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), órgãos da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. 

“O acompanhamento inicial da safra paulista de grãos 2014/15 indica queda de 2,8% na área cultivada, porém é esperado aumento na produção de 19,1% quando comparados com o final da safra 2013/14 que registrou baixa produtividade devido aos problemas climáticos (seca e calor). A área total prevista de plantio da atual safra alcança 1,33 milhão de hectares contra 1,37 milhão de hectares na safra 2013/14”, afirmam José Alberto Angelo, Carlos Bueno, Celma Baptistella, Denise Caser, Felipe Camargo, Mário Olivette e Vagner Azarias Martins, pesquisadores do IEA 

O próximo levantamento, a ser realizado em fevereiro de 2015, deverá trazer informações mais precisas sobre produções e produtividades para o ano agrícola 2014/15. 

Resultados Finais da Safra Agrícola 2013/14 

Para a cultura da cana-de-açúcar, os resultados apontam diminuição na área plantada (1,5%), sendo que a maior parcela cabe à área nova (12,8%), visto que a área em produção pouco se alterou (-0,13%) e na produção (9,7%), com volume de 401,2 milhões de toneladas, principalmente pela queda da produtividade que foi de 9,6%, em relação à safra passada. Ressalte-se, que os EDRs localizados no leste do estado (Registro, Bragança, Pindamonhangaba e São Paulo) que apresentam percentuais elevados na queda da produtividade em relação à safra passada são regiões pouco representativas no total da área plantada no estado, a produção nesses EDRs tem como finalidade obtenção de produtos como a cachaça e outros derivados. 

A estimativa final da safra paulista de laranja para 2013/14 aponta para um volume total produzido de 290,69 milhões de caixas de 40,8 kg (11.860 mil toneladas), ou seja, 1,5% acima do obtido na safra passada que foi de 286,3 milhões de caixas de 40,8kg (equivalente a 11.683 mil toneladas), em vista da boa florada no final de 2013. Esses números incluem tanto as frutas comerciais como os frutos provenientes de pomares não expressivos economicamente e as perdas relativas ao processo produtivo e às de colheita. Estima-se uma produtividade agrícola de 26.350 kg/ha, superior àquela obtida na estimativa final da safra em 4,7% (equivalente a 1,76 cx./pé ou 645 cx./ha). 

Estima-se também que do volume total de caixas produzidas nesta safra, 81,5% terão como destino o processamento industrial, ou seja, 236,96 milhões de caixas de 40,8kg e 18,5% (53,73 milhões de caixas de 40,8kg) dos frutos serão consumidos in natura. 

A seca ocorrida em 2014, atrelada a chuvas mesmo que descontínuas nas regiões produtoras de citrus favoreceu a florada para a próxima safra citrícola, por conta do stress da planta. Entretanto poderá vir a prejudicar a colheita da próxima safra por demandar maior quantidade de mão-de-obra, por se tratar de uma florada desuniforme e maturação desigual dos pomares. 

Para a elaboração dos números índices (Laspeyres) que refletem a evolução da agricultura paulista no ano agrícola 2013/14 em comparação ao período anterior, foram selecionadas as lavouras mais importantes em valor da produção. Os resultados agregados indicam queda de 8,61% do volume produzido, em consequência da retração de 8,94% na produtividade da terra, uma vez que a área cultivada teve leve redução de 0,76%. De um modo geral, os problemas climáticos ocorrido no período da safra 2013/14, contribuíram para esses números negativos na agricultura paulista. 

Clique aqui e confira o boletim na íntegra 

Tags:
Fonte: IEA

Nenhum comentário