Greve dos Caminhoneiros: Veja como está a situação em cada estado nesta 2ª feira

Publicado em 02/03/2015 15:41 e atualizado em 03/03/2015 05:56
5781 exibições

Na tarde desta segunda-feira (3), a greve dos caminhoneiros continuava em pelo menos sete estados brasileiros - Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina - e a convocação do Comando Nacional do Transporte dos caminhoneiros para rumarem à Brasília continuava de pé. 

Por volta das 13h (horário de Brasília), uma página da rede social do Facebook chamada "Pátria Amada Brasil" e também a do Comando Nacional do Transporte compartilharam fotos de caminhoneiros concentrados no Posto Machado, a 20 quilômetros de Brasília. 

Segundo informações apuradas pela reportagem do Notícias Agrícolas, muitos caminhões já chegaram à Brasília e estão em reunião com autoridades políticas na Câmara dos Deputados para então, somente depois da reunião, ser definido se a carreata e o buzinaço que estão previstos irão, realmente, acontecer.

A seguir, veja como está a situação em cada estado. 

Caminhoneiros mantêm protestos em rodovias federais no Sul do país

Os protestos dos caminhoneiros interditam na manhã desta segunda-feira (2) rodovias federais da Região Sul do país. As manifestações começaram há duas semanas e a categoria pede redução do preço do combustível e aumento do valor do frete.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Santa Catarina, há seis pontos de bloqueio no estado, na BR-163, nos municípios de Guaraciaba, São José do Cedro e Guarujá do Sul, e na BR-282, em Pinhalzinho, Maravilha e São Miguel do Oeste.

A PRF no Rio Grande do Sul registra manifestações no estado, na BR-116, em Camaquã, na altura do quilômetro (km) 397, na BR-386, em Soledade, no km 243, e em Fontoura Xavier, no km 268. Há também bloqueios na BR-392, em São Sepé (km 297), em Cerro Largo (km 658) e na BR-472, em Santa Rosa (km 155).

O chefe da comunicação da PRF no Paraná, inspetor Wilson Martines, informou que os caminhoneiros não ocupam as pistas das estradas federais no estado, mas estão parados no acostamento do km 136 da BR-376, em Nova Esperança, no km 7 da BR-163, em Barracão, e no km 112 da BR-376, em Paranavaí. “Estamos negociando a passagem dos caminhões de carga”, disse o inspetor.

Em nota divulgada ontem (1°) sobre as manifestações dos caminhoneiros nas estradas do país, a Secretaria-Geral da Presidência da República informou que o governo vai ampliar a presença das forças policiais para garantir o cumprimento das decisões judiciais e a desobstrução das rodovias, em busca de garantir o direito ao trabalho e o abastecimento da população.

Rio Grande do Sul 

PRF prende 18 manifestantes em rodovias federais do RS

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu 18 manifestantes durante ações para desbloquear as rodovias federais onde há manifestações de caminhoneiros no Rio Grande do Sul. Só no km 66 BR-292 em Pelotas, no Sul do estado, foram 11 presos.

Outros seis manifestantes foram presos na BR-386 em Tio Hugo e outro na mesma rodovia, em Fontoura Xavier. Segundo a PRF, um dos presos estava com garrafas pet cheias de gasolina e outro tinha um taco de beisebol. Eles serão levados ouvidos e depois liberados.

Os caminhoneiros voltaram a bloquear as rodovias federais no Rio Grande do Sul nesta segunda-feira (2) em protesto contra o aumento do óleo diesel, os elevados custos do frete as condições das estradas.

Confira a notícia na íntegra no site do G1 RS

Caminhoneiros voltam a bloquear também as rodovias estaduais no RS

Assim como as rodovias federais, rodovias estaduais voltaram a ser bloqueadas por caminhoneiros nesta segunda-feira (2) no Rio Grande do Sul. Com isso, subiu para 21 o número de trechos de rodovias onde ocorrem manifestações.

Segundo o balanço divulgado às 11h pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), são 18 os trechos com bloqueios em oito rodovias federais. Já o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) contabiliza três bloqueios em rodovias estaduais.   

Os protestos dos caminhoneiros já duram mais de uma semana no Rio Grande do Sul. A categoria reclama do aumento do óleo diesel, dos elevados custos do frete e das condições das estradas, entre outros itens.  

Confira a notícia na íntegra no site do G1 RS

Comércio deve fechar hoje em apoio aos caminhoneiros em Camaquã (RS)

O comércio deve fechar nesta segunda-feira (2) em apoio aos caminhoneiros em Camaquã. Associação Comercial e Industrial de Camaquã e Sindilojas Costa Doce mobilizam empresários a participarem de uma passeata e carreata na próxima segunda.

A mobilização foi definida em encontro realizado na tarde de sábado (28), em uma empresa de recapagem de pneus, as margens da rodovia BR-116. Após uma hora e meia, caminhoneiros e representantes das duas entidades ligadas ao comércio, do Sindicato Rural, Associação dos Arrozeiros e Sindicato dos Professores da cidade pretendem mobilizar a população.

Qualquer cidadão pode participar da passeata e carreata. A partir das 16h, empresários que aderirem ao protesto irão fechar as portas de suas empresas. A saída será na avenida José Loureiro da Silva passando pela Capitão Adolfo Castro, Olavo Moraes, Sete de Setembro chegando até a Cônego Luis Walter Hanquet, a Faixinha.

Confira a notícia na íntegra no site do Clic Camaquã

Com novos bloqueios, PRF planeja ação para desfazer protestos

Uma frota de caminhões, capaz de lotar dois pátios de um posto de gasolina e o acostamento da estrada, interrompeu parcialmente o trânsito na manhã desta segunda-feira na BR-116, em Camaquã, zona sul do Estado. No oitavo dia de protestos no Rio Grande do Sul, motoristas bloquearam a passagem de caminhões no km 397 da rodovia, mas o fluxo de carros e ônibus foi liberado. 

Com o prosseguimento de bloqueios em estradas federais, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) planeja ações para liberação dos trechos. Porém, detalhes de como e quando isso acontecerá não foram divulgados. O desbloqueio se ancora em decisão da Justiça Federal da semana passada, que determina a liberação de todas as rodovias federais no Rio Grande do Sul. Em caso de descumprimento, foi fixada multa de R$ 5 mil por hora.

Leia a notícia na íntegra no site do Zero Hora

Santa Catarina 

Após protestos em Itajaí, prefeito e caminhoneiros se reúnem

Caminhoneiros autônomos da região de Itajaí, no Vale, se reuniram com o prefeito de Itajaí, Jandir Bellini, na manhã desta segunda-feira (2). Durante 2h, eles debateram o preço do frete e melhorias da infraestrutura da área de espera no complexo portuário.

Desde quinta-feira os transportadores autônomos estão mobilizados e caminhões de contêiner foram impedidos de entrar no Porto de Itajaí e também no Terminal Portuário de Navegantes na sexta-feira (27). No entanto, segundo a APM Terminals, durante o final de semana o grupo não bloqueou as entradas do porto.

Uma reunião entre caminhoneiros e empresas deve ser realizada para debater o valor do frete. De acordo com a Prefeitura de Itajaí, o grupo solicitou também melhorias de condições na área onde os caminhoneiros aguardam para entrar no porto e pavimentação das vias. O pátio onde ficam os caminhões é de propriedade particular, mas foi alugada pelo porto e prefeitura para o uso dos caminhoneiros. No local, os veículos que transportam contêineres ficam em meio a poças de água.

Leia a notícia na íntegra no site do G1 SC

Protestos de caminhoneiros continuam com 16 pontos de manifestações em SC

No 13º dia consecutivo de protestos, Santa Catarina registra 16 pontos de bloqueios e manifestações em rodovias estaduais e federais do Estado. A manifestação dos caminhoneiros começou no último dia 18, em São Miguel do Oeste e ganhou força nos dias seguintes.

De acordo com o boletim divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF/SC) há seis pontos de bloqueios nas rodovias federais em seis cidades catarinenses, onde passam somente automóveis, ônibus, cargas perecíveis e de alimentação animal. 

Leia a notícia na íntegra no site do Diário Catarinense 

Caminhoneiros chegam ao 13º dia de protesto em Santa Catarina

Os caminhoneiros continuam bloqueando trechos em rodovias catarinenses pelo 13º dia consecutivo. O balanço divulgado pela Polícia Militar Rodoviária (PMRv) e Polícia Rodoviária Federal (PRF) às 11h45 desta segunda (2) indicava 18 pontos com bloqueios em Santa Catarina.

Na madrugada desta segunda, um trecho foi liberado. O km 71 da BR-470, em Indaial, na região do Vale do Itajaí, foi desobstruído. Segundo a PRF, o trecho foi fechado no final da tarde de domingo e aberto nas primeiras horas da madrugada.

Prisões de manifestantes

A PRF prendeu seis adultos e apreendeu dois menores durante ação de desbloqueio da BR-158, em Cunha Porã e Palmitos, no Oeste catarinense, na noite deste domingo (1º). Eles atiraram pedras contra caminhões que deixaram o bloqueio e também em uma viatura do órgão federal.

Leia a notícia na íntegra no site do G1 SC

Goiás

Protesto de caminhoneiros bloqueia o tráfego na GO-010, em Silvânia

Caminhoneiros protestam na manhã desta segunda-feira (2) na GO-010, próximo a Silvânia, a cerca de 70 km de Goiânia. Eles impedem a passagem de caminhões que não transportam cargas perecíveis. O ato integra a série de protestos que ocorrem em todo o país contra o preço dos combustíveis e o baixo valor do frete.

Esta é a primeira vez que o trecho é bloqueado. Cerca de 60 caminhoneiros participam do protesto, que iniciou às 7h30.

Leia a notícia na íntegra no site do G1 GO 

Mato Grosso

Após trégua, caminhoneiros voltam a trancar trechos de rodovia em MT

Três trechos da BR-163, em Lucas do Rio Verde, Sorriso e Sinop, nma região Norte de Mato Grosso, encontram-se bloqueados na manhã desta segunda-feira (2), após trégua durante a noite. O protesto em Mato Grosso chega ao 12º dia nas rodovias federais do estado e tem afetado vários setores da economia, principalmente a agricultura e a produção de carne. No início da manhã apenas os trechos em Lucas do Rio Verde e Sinop tinham sido interditados, mas horas depois os manifestantes trancaram esse trecho.

Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a concessionária Rota do Oeste, responsável pela administração da rodovia, os manifestantes impedem o tráfego de veículos pesados, no km 686, em Lucas do Rio Verdex, no 839 km, em Sinop, e no km 745, em Sorriso. No entanto, está sendo permitida a passagem de veículos de passeio e ônibus.

Confira a notícia na íntegra no site do G1 MT

Tags:
Fonte: G1 + Agência Brasil + Zero Hora

Nenhum comentário