“Exército” convocado por Lula vai à luta e destrói anos de pesquisa científica (mudas de eucaliptos)

Publicado em 05/03/2015 17:06
8968 exibições
por Reinaldo Azevedo, de VEJA.COM

“Exército” convocado por Lula vai à luta e destrói anos de pesquisa científica

Há dias, Luiz Inácio Lula da Silva convocou o “exército” de João Pedro Stédile a ir para as ruas para enfrentar, como é mesmo?, os reacionários, os conservadores, sei lá o quê. Nesta quarta, ele esteve de novo com representantes do MST, que organizam, com a CUT e com a UNE, uma manifestação para o dia 13, convocada para, podem rir, “defender a Petrobras”.

Pois bem!

Nesta terça, mulheres do MST, todas mascaradas, invadiram uma unidade da empresa Suzano, na cidade de Itapetininga, no interior de São Paulo. Mudas de eucaliptos foram destruídas na ação (foto).

mudar destruídas

Atenção! Tratava-se de uma planta genericamente modificada, que vem sendo desenvolvida desde 2001. Antes de se dirigir às estufas e destruir as mudas, elas picharam placas e muros da empresa. Os funcionários presentes foram feitos reféns e só foram liberados depois que o ataque terrorista tinha sido consumado.

O novo eucalipto, chamado de “H421” seria apresentado nesta quinta à Comissão Técnica Nacional de Biossegurança, que regula esse tipo de pesquisa. Os bandidos que promoveram o vandalismo argumentam que a nova espécie consome mais água e põe em risco a produção brasileira de mel… Os pesquisadores estavam prontos para demonstrar que essas são apenas algumas das mentiras propagadas pelo MST.

E que se note: ainda que verdade fosse, é assim que se faz?

Eis aí. Esse é o “exército” de Lula. Esses são alguns dos interlocutores do petismo. Eles não gostam, como sabemos, é de caminhoneiros que trabalham.

A propósito
Circula no Facebook um vídeo postado pelo brasileiro Evaldo Renato. Ele está no Museu de Direitos Humanos de  Winnipeg, no Canadá. Entre os grandes heróis dessa luta está o MST. O vídeo está aqui. Evaldo conversou com a organização do museu e quis saber como o MST foi parar lá. Ficou sabendo que a indicação foi feita pelo governo brasileiro. É o exército de Lula.

Por Reinaldo Azevedo

Tags:
Fonte: veja.com.br

6 comentários

  • Laercio Jorge Pilau Santo Ângelo - RS

    INVASÕES DO MST: Isto é uma VERGONHA para o País, ter um "exército" de pessoas (aliciadas e alienadas) que nada fazem a não ser causar problemas para quem produz e quer uma Nação desenvolvida, com oportunidade para TODOS (inclusive eles), desde que se disponham a trabalhar -- ao invés de viverem sob a tutela de aproveitadores (tipo Stédile, Lula, Rainha e PT entre outros), que aproveitam para se locupletar com dinheiro público e de pessoas que inocentemente acreditam nas "causas sociais" deles. O que menos o Brasil precisa é de Reforma Agrária, mas sim e URGENTE É DE UMA REFORMA AGRÍCOLA, prestigiando o Agronegócio que tem salvo a Economia brasileira.

    0
  • WOLMAR FRIES Antônio Prado - RS

    Os destruidores do viveiro entenderam mal. Pensavam que a produção deste eucalipto "põe em risco a produção brasileira de 'mé'?", em vez de "põe em risco a produção brasileira de mel..."

    0
  • Odilon José alves filho Zé doca - MA

    Estes vagabundos incentivados por Lula! Deveriam destruir e invadir as Fazendas do seu Filho Lulinha. Que foram adquiridas através de maracutaias e tráfico de influências em benefício próprio no governo de seu Pai e da Dilma!
    Odilon Alves - Zé Doca-ma.

    0
  • FERNANDO MIGUEL SCHERER Curitiba - PR

    Esse povo do MST só está aí para destruição, não eh a primeira vez e não será a última; egoístas, pois pensando em si mesmos destroem anos de pesquisas, e sem base científica nenhuma, e ainda apoiados pelo governo.

    0
  • Francisco Roberto Félix Rodrigues Sobral - CE

    Não vi na reportagem a interferencia de qualquer polícia. É muito estranho este procedimento.... Cadeia para o líder do MST por incitar esta selvageria.

    0
  • fsafsafas brass - DF

    burocracia danada pra comentar ein.... bom fiz um fake só pra avisar que houve um erro de digitação,"Tratava-se de uma planta genericamente modificada" GENERICAMENTE... geneticamente não?

    0