Em busca de lucro, agricultores americanos inovam para se livrar dos mercados globais

Publicado em 17/01/2017 06:18
445 exibições

Em vez de vender toda a safra recorde de milho colhida no segundo semestre para fábricas de etanol ou para pecuaristas estrangeiros, Jim e Jamie Walters estão destinando parte dela para um produto mais lucrativo: uísque.

A família Walters de Illinois está entre um pequeno grupo que busca formas exclusivas para ganhar dinheiro com a safra, em um momento em que o excesso da commodity derruba os preços dos grãos para níveis baixos que não são registrados há muito tempo. Eles esperam que satisfazer uma mudança no comportamento dos consumidores para produtos de alta qualidade feitos localmente traga lucros mais estáveis do que os turbulentos mercados globais de grãos.

“É óbvio para nós que isso não é um momento de negócio de longo prazo”, disse Jamie Walter em relação à dependência da fazenda dos preços das commodities que oscilaram de forma expressiva nos últimos 10 anos. Agora, a família de cinco gerações de agricultores proprietária da Walter Farms está ramificando seus negócios com a Whiskey Acres Distilling Co., que há três anos está transformando milho e trigo em destilados que são vendidos a quase 100 km em Chicago.

“Ao criar um produto de valor agregado, nós criamos uma oportunidade de êxito”, disse ele, notando que construir a destilaria de US$ 1 milhão com o sócio Nick Nageles foi uma alternativa a pedir empréstimos para expandir a fazenda de cerca de 800 hectares. “Queremos estabelecer nosso próprio poder de formar preço.”

Os preços dos contratos de milho e trigo negociados na bolsa Chicago Board of Trade despencaram quase 60% desde picos recentes registrados em 2012. A soja caiu 44% durante o mesmo período. Como consequência, a renda agrícola caiu pela metade em relação aos recordes de 2013. Muitos agricultores terão prejuízo este ano, dizem economistas.

Leia a notícia na íntegra no site The Wall Street Journal

Tags:
Fonte: The Wall Street Journal

0 comentário