Ações do Grupo Noble caem ao menor nível desde 1999 após renúncia de co-CEO

Publicado em 14/11/2017 10:48
117 exibições

LOGO REUTERS

Por Henning Gloystein

CINGAPURA (Reuters) - As ações do Grupo Noble <NOBG.SI>, listado em Cingapura, chegaram a cair 12,7 por cento nesta terça-feira, para o menor nível em quase duas décadas, após Jeffrey Frase renunciar ao cargo de co-presidente-executivo (co-CEO) da companhia.

A companhia de commodities, que vem enfrentando dificuldades, disse na segunda-feira que Frase renunciou como co-CEO e chefe da unidade de líquidos de petróleo da companhia, que está em processo de venda pela Noble para a trading Vitol.

As ações do Grupo Noble tocaram o menor nível desde maio de 1999, a 0,1411 dólares, antes de fecharem em queda de 10 por cento.

Em seu auge, a Noble era a maior empresa de comercialização de commodities da Ásia, com ambições de rivalizar com as líderes europeias como Vitol, Glencore e Trafigura.

Mas as ações da companhia entraram em colapso após um pico em 2011, levando seu valor de mercado da casa de bilhões de dólares para as centenas de milhões.

A Noble, que tem sido criticada por seus métodos de contabilidade, não conseguiu obter lucros com a recuperação do mercado de commodities desde 2016, vendendo alguns de seus principais negócios para pagar dívida.

"Os desinvestimentos propostos vão reduzir substancialmente a escala e alcance global da Noble, desafiando sua habilidade de gerar lucros e fluxo de caixa para cumprir com o restante da dívida", apontou a Moody's.

Tags:
Fonte: Reuters

Nenhum comentário