Presidente Bolsonaro reforça compromisso de asfaltar trecho da BR-163

Publicado em 09/03/2019 16:01
1054 exibições

Um dia depois de o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, anunciar a liberação do tráfego de camimhões no trecho da BR-163, nos sentidos do Porto de Miritituba e de Santarém, no Pará, o presidente Jair Bolsonaro postou no Twitter trecho de um vídeo no qual o ministro garante a um grupo de caminhoneiros que até o ano que vem, o trecho estará asfaltado. “Essa rodovia foi aberta pelo General Geisel, e será concluída pelo Capitão Jair Bolsonaro ”, disse Tarcísio Gomes.

A via estave fechada nos últimos dias em razão de fortes chuvas na região. Há, atualmente, dois trechos da rodovia que não estão asfaltados: um, de 51 quilômetros, que chega a Miritituba, e outro, de 58 quilômetros, que leva a Santarém.

A BR-163 é uma das principais vias de acesso aos portos do chamado Arco Norte, usados para a exportação de soja e milho do país.

Governo vai exigir cumprimento de contratos em estradas, diz ministro

Durante visita ao Maranhão para vistoriar as obras de duplicação de parte da BR-135, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse hoje (8) que o governo não será tolerante com as empresas que ganham contratos e deixam as obras sem conclusão.

"Percorremos trechos duplicados e a duplicar da BR-135/MA: estamos montando uma série de providências para que o pavimento seja recuperado e a obra volte a andar. E mais importante: cobraremos cumprimento do contrato e requisitos de qualidade. Não vamos tolerar menos que isso", disse o ministro por meio de uma rede social.

Vistoria

As obras de duplicação da BR-135, no trecho que liga a capital São Luís ao interior do estado apresentam problemas. Durante a vistoria, o ministro constatou que trechos do pavimento já estão soltando. Iniciadas em 2012, o trecho, até a cidade de Bacabeira, no interior do estado, ainda não foi finalizado. “Não podemos concordar com um pavimento novo que já apresenta problemas de execução, como trincamentos e fadigas precoces de massas asfálticas”, disse.

Segundo o ministro, já há um diagnóstico das causas do problema com o asfalto e a pasta já está montando providências para que o pavimento seja recuperado e a obra volte a andar. "Cobraremos cumprimento do contrato e requisitos de qualidade", afirmou. 

Tags:
Fonte: Agência Brasil

Nenhum comentário