Fazenda Marabá, em Campo Verde/MT, divulga nota de esclarecimento sobre pragas e doenças na propriedade

Publicado em 09/04/2019 18:30 e atualizado em 09/04/2019 19:30
2684 exibições

 

Nota de Esclarecimento

O Grupo JPupin informa que ao contrário do que foi veiculado no portal de notícias "Notícias Agrícolas" vem realizando aplicações e todo um trabalho de controle na Fazenda Marabá, localizada no município de Campo Verde, em Mato Grosso. Somente na safra 2018/2019 foram semeados na propriedade 3,1 mil hectares de algodão e outros 6,8 mil hectares com milho. A publicação do portal "Notícias Agrícola", sob o título "Praga "RJ" extermina com a fazenda Marabá de Campo Verde (MT)", na manhã de 08 de abril de 2019, aponta que a propriedade está "semi-paralisada, tornando-se um foco de disseminação de pragas e doenças" o que é uma inverdade.

Márcio Félix, CEO do Grupo JPupin, esclarece que as aplicações para o controle de pragas e doenças estão em dia e que há todo um trabalho de vistoria e controle juntamente ao Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt). Ele ressalta que em 2018 o INDEA a pedido do Ministério Público do Estado (MPE) esteve na propriedade em Campo Verde e constatou a regularização da mesma.

“Nos causa estranheza neste momento em que o grupo passa por um processo de recuperação judicial ver uma publicação como esta, uma vez que o próprio MPE esteve na propriedade em 2018 e constatou a regularização da área”.

Ainda conforme Márcio Félix, “causa estranheza ainda mais, pois outras áreas de diversos produtores registraram infestação de bicudo na região de Campo Verde e este tipo de matéria jamais procurou abordar outros grupos”.

 

Fazenda Marabá/MT - Fotos assessoria de imprensaFazenda Marabá/MT - Fotos assessoria de imprensaFazenda Marabá/MT - Fotos assessoria de imprensaFazenda Marabá/MT - Fotos assessoria de imprensaFazenda Marabá/MT - Fotos assessoria de imprensaFazenda Marabá/MT - Fotos assessoria de imprensa

Fotos: Assessoria de Imprensa Grupo JPupin

No link abaixo, veja a reportagem:

>> Praga "RJ" extermina com a fazenda Marabá de Campo Verde (MT)

Tags:
Fonte: Grupo JPupin

4 comentários

  • Luana Veiga -

    Muito linda a declaração e as fotos das únicas áreas saudáveis da Fazenda Marabá, mas não vi nenhuma justificativa nem negação referente aos VÍDEOS feitos no local... Portanto, sr. CLERISTON, videos mostram mais do que fotos. Eu mesma trabalho com fotografia e programas de edição de imagens e sei como um ângulo certo e uma boa pintura no photoshop melhoram a aparência de qualquer coisa.

    2
  • Cleriston Canto São paulo - SP

    O problema das fakenews é quem lê e repassa sem antes mesmo buscar se a informação é verídica.

    5
  • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

    Sr. João Batista, liga não! ... As suas imagens são em vídeo, onde você mostra uma "realidade".
    A "resposta" são fotos, lindas por sinal, de lavouras bem cuidadas.
    Não julgo o CEO do grupo. Quanto a sua função é essa mesmo. Agora fica a pergunta: Quem tem maior interesse em "distorcer" a realidade?
    O "repórter" João Batista, ou o Sr. "CEO"?
    ESTOU CONTIGO & NÃO ABRO !!!
    Reafirmo: "KAFKA TINHA RAZÃO" !!!
    .... " E VAMOS EM FRENTE " ! ! ! ....

    3
  • Moisés Pereira -

    Ao meu ver, fakenews virou uma nova praga da internet ... Lamentável noticiar algo assim na mídia...

    13