Previsão de Safra: condições climáticas afetam a produção de grãos e cana-de-açúcar, laranja se recupera

Publicado em 14/06/2019 14:58
136 exibições

Nesta safra, a colheita de grãos deve somar 9,4 milhões de toneladas, o que representa um decréscimo de 1,4% em relação à safra anterior, devido aos menores volumes produzidos e esperados para café (-17,7%), milho primeira safra e irrigado (-10,2%), soja primeira safra (-7,2%) e cana-de-açúcar (-3,1%), informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA). Em contrapartida, apresentaram acréscimos em suas produ ções, feijão da seca (65,1%), feijão de inverno (21,3%), milho safrinha (16%), trigo (16,6%) e laranja (3,4%).

Em linhas gerais, as culturas anuais para essa safra apresentaram redução de 3,5% de produção, mas aumento de 1,9% em área, resultando numa queda de 5,3% na produtividade. Já as culturas perenes e semiperenes tiveram diminuição de 1,8% de produção, redu ção de 0,2% em área, resultando em queda de 1,4% na produtividade.

Soja, Milho e Café

O cultivo da soja apresentou expansão de 11,9% na área plantada, que alcançou 1.072,4 mil hectares, em 2018/19. A produção é estimada em 3.206,4 mil toneladas, com decréscimo de 3,8% em relaç ão à safra passada, em função da menor produtividade ocasionada por condições climáticas desfavoráveis.

As estimativas para o milho 1ª safra (irrigado e não irrigado) indicam redução de 6,6% na área plantada (394,1 mil ha). É a primeira vez nos últimos 35 anos que a estimativa de área é inferior a 400 mil ha. A produção esperada é 10,2% menor que a obtida em 2018, com uma produtividade 3,9% inferior. Os prognósticos para o milho safrinha indicam área em produção de 435 mil ha, o que representa uma reduç ão de 12,2% em relação a 2018. Em relação à produção e à produtividade, observam-se acréscimos de 16% e de 32,1%, e essas variações positivas recompõem as perdas na produção ocorridas em 2018.

Neste levantamento, estimou-se 4,80 milhões de sacas de café beneficiado (288,2 mil t), representando queda de 17,7% em relação à safra anterior, confirmando que o atual ciclo é de baixa na produção (redução na produtividade média de 5,17 sc./ha).

Cana-de-açúcar

Neste levantamento, a cana para indústria apresenta menor produtividade agrícola (2,5%), resultando em um volume a ser produzido na safra de 3,1% inferior ao produzido na safra agrícola 2017/18, totalizando 428,9 milhões de t. O período de seca ocorrido nos últimos meses de 2018 tem impactado na produtividade agrícola, apesar das chuvas ocorridas em seguida. Somados a esses fatores, os canaviais mais velhos e o preço do açúcar, que vem declinando diante do superávit da produção mundial, também justificam a produção menor.

Laranja

A segunda estimativa da safra de laranja aponta uma produção de 330,5 milhões de caixas de 40,8 kg (13,5 mil t), 3,4% superior à quantidade obtida na safra agrícola 2017/18. O período de deficiência hídrica, intensificado por altas temperaturas diurnas, pode ter afetado o pegamento. Quanto à área total plantada (que inclui área com plantas ainda não produtivas), prevê-se estabilidade (-0,9%), embora se registre expectativa de 5,1% de crescimento em áreas onde, nessa safra, não se fará a colheita.

Os dados desta previsão e estimativa da safra agrícola 2018/19 foram obtidos em todos os 645 municípios do Estado de São Paulo, entre 1 e 22 de abril de 2019.

Para ler o artigo na íntegra e consultar as tabelas com informações sobre os demais produtos acompanhados neste levantamento, clique aqui.

Tags:
Fonte: Sec. de Agricultura de SP

0 comentário