Setor de proteína animal apresenta ao presidente Jair Bolsonaro o Fórum ProBrasil com foco na retomada do crescimento econômico

Publicado em 07/12/2021 13:01 54 exibições
Iniciativa associativista reuniu entidades representantes dos produtores de proteína animal (ABPA, ABIEC e ABIPESCA), alimentação animal (SINDIRAÇÕES), Produtos para Animais de Estimação (ABINPET), Reciclagem Animal (ABRA), Frigoríficos (ABRAFRIGO), e Biodiesel e Bioquerosene (UBRABIO) em parceria com o governo federal

O Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (SINDIRAÇÕES) em conjunto com outras sete associações do agronegócio brasileiro apresentaram ao presidente Jair Bolsonaro, nesta segunda-feira (06/12),  o Fórum ProBrasil, dos Produtores de Proteína Animal do Brasil, lançado para traçar estratégias para o desenvolvimento socioeconômico, principalmente neste período de retomada do crescimento, com especial atenção ao meio ambiente, à segurança alimentar, à qualidade de vida, alavancando a produtividade e impulsionando a economia.

“União, parceria, produtividade e resultados. Esses são os pilares desta iniciativa associativista que busca fomentar e contribuir para o desenvolvimento econômico, garantia de suprimentos e geração de empregos. A cadeia de proteína animal além de gerar receita em dólar por meio das exportações e contribuir significativamente com a balança comercial, abastece com segurança toda a demanda interna. Apresentamos ao presidente e aos ministros presentes um compromisso engajado ao processo de retomada de crescimento e continuidade dos investimentos”, informou Ariovaldo Zani, CEO do Sindirações.

Junto do presidente Jair Bolsonaro, participaram da apresentação do Fórum ProBrasil os Ministros da Agricultura, Tereza Cristina; da Economia, Paulo Guedes; de Minas e Energia, Bento Albuquerque; do Trabalho e Previdência, Onix Lorenzoni; do Meio Ambiente, Joaquim Leite; das Relações Exteriores, Carlos França; e do secretário de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif.

O ProBrasil – Proteínas do Brasil é uma iniciativa associativista formada pelas entidades  representantes dos produtores de aves e suínos, bovinos, pescados, rações animais, reciclagem animal, indústria pet e biodiesel e bioquerosene. Além do SINDIRAÇÕES, participam a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras  de Carnes (ABIEC), Associação Brasileira das Indústrias de Pescados (ABIPESCA), Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (ABINPET), Associação Brasileira de Reciclagem Animal (ABRA), Associação Brasileira de Frigoríficos (ABRAFRIGO), e União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio).

Esta parceria entre todas as entidades do setor e empresas de proteína animal do país e mais o governo federal pretende potencializar ainda mais o ambiente produtivo, de negócios e resultados, com iniciativas para articulação dos setores produtivos, políticas tributárias e fiscais,  oferta de alimentos, políticas públicas,  crescimento sustentável e seguranção alimentar.

O setor de proteína animal é líder mundial em exportação com 10,5 bilhões de dólares em receita cambial e terceiro maior produtor global. Já o segmento de alimentação animal é o terceiro maior em produção global, com produção de 85 milhões de toneladas em 2021. No segmento PET, são 144 milhões de animaizinhos no Brasil, com o Pet Food representando 80% do faturamento, cerca de 28,1 bilhões de reais, e que ao todo (Pet Food + Pet Vet + Pet Care) deve ultrapassar 50 bilhões em 2021. Já o setor de pescados possui faturamento em torno de 10 bilhões de reais, sendo 400 milhões de exportação e crescimento anual de 10%. São com mais de 400 espécies de pescados processadas e 16 mil empregos gerados. O Biodiesel e Bioquerosene e bioquerosene soma faturamento de 15 bilhões de reais por ano e envolvimento de 120 mil agricultores familiares.

 

Novo fótum do agronegócio representa meio trilhão de reais em receitas

 

*por ABPA

Desde o ?nal do Século XX, o Brasil vem se consolidando como um dos maiores produtores do mundo de proteínas animais graças a disponibilidade de terras, ao talento de seus produtores rurais e da tecnologia aqui desenvolvida e empregada na agropecuária.

Este conjunto de fatores permitiu que um grande número de empresas fosse criado e se associasse aos produtores para que a proteína animal chegasse primeiro aos brasileiros e, depois, a quase todas as outras partes do mundo que necessitam dos alimentos aqui produzidos.

Essas empresas, entre as quais algumas se tornaram grandes players mundiais do setor, se reuniram em torno de associações especí?cas e hoje formam um parque que emprega diretamente 1,4 milhão de trabalhadores em 754 indústrias associadas que, juntas, produzem uma receita estimada em meio trilhão de Reais. Essas associações representam sete setores econômicos: Aves e Suínos; Biodiesel e Bioquerosene; Bovino; Animais de Estimação (Pet); Pescado; Rações e Reciclagem Animal.

Para enfrentar esse mundo novo e desa?ador que, graças a velocidade da informação, cria, debate e coloca em prática os temas mais relevantes para o futuro do país e do planeta, estas associações resolveram se unir em seus propósitos mais comuns, criando um novo fórum capaz de atuar com sinergia de ações, pensamentos e valores: o ProBrasil – Proteínas do Brasil.

Há muito que se fazer em prol da segurança alimentar, bem-estar social e desenvolvimento econômico do Brasil e, para isso, nasceu o ProBrasil – Proteínas do Brasil que está sendo apresentado hoje ao governo brasileiro e ao País.

Somos o maior exportador de carne de aves e 3 maior produtor mundial. Em suínos, ocupamos o 4 lugar na exportação e produção global. No Biodiesel, representamos mais de 40% da produção nacional. Na Pecuária de Corte somos o maior exportador do mundo e a produção é de 10 milhões de toneladas, a segunda maior do mundo; o Pet Food representa quase 80% do faturamento da indústria Pet; em Pescados, representamos 70% das marcas comercializadas no país e 85% das exportações; em Rações, temos a terceira maior produção global de alimentos para animais. Em Reciclagem Animal, somos o segundo maior produtor de farinhas e gorduras de origem animal do mundo, com 13 milhões de toneladas de resíduos processados, o que contribui para a sustentabilidade ambiental da cadeia da carne.

O que procuramos, a partir de agora, com o ProBrasil, é a articulação do setor de proteínas, com sua logística e abastecimento, em busca conjunta de soluções para os problemas e gargalos da cadeia, dando continuidade ao processo de integração comercial entre governo e iniciativa privada.

 

 

Fonte:
Sindirações / ABPA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário