Rússia recomenda que produtores de fertilizantes do país suspendam exportações

Publicado em 04/03/2022 11:51 e atualizado em 04/03/2022 15:34
Ministério do Comércio e Indústria da Rússia destacou que restrições ao fornecimento podem causar colapso nos mercados de alimentos ao redor do mundo

Logotipo Notícias Agrícolas

Há pouco, nesta sexta-feira (04), a Rússia informou, através do Ministério do Comércio e Indústria, a recomendação de suspensão temporária das exportações de fertilizantes pelos produtores do país. O Notícias Agrícolas confirmou a decisão através do site da pasta russa.

 “Levando em conta a situação atual com o trabalho dos operadores logísticos estrangeiros e os riscos associados a eles, o Ministério da Indústria e Comércio da Rússia foi obrigado a recomendar aos fabricantes russos que suspendam temporariamente o envio de fertilizantes russos para exportação até que os transportadores retomem o ritmo de trabalho e forneçam garantias para a implementação completa das entregas de exportação de fertilizantes russos”, disse a nota.

A pasta não detalha que a recomendação está ligada com a guerra entre a Rússia e a Ucrânia que já dura mais de uma semana, apenas aponta os impactos logísticos para as entregas ao mundo, além de redução na produção desses produtos.

“Devido ao rápido crescimento dos preços mundiais do gás, muitas fábricas reduziram a produção de fertilizantes, o que só aumentou a demanda por produtos russos no mercado global”, aponta.

O ministério ainda destaca que, apesar da decisão, as restrições ao fornecimento de fertilizantes ao mundo podem causar um colapso nos mercados de alimentos globais. Além disso, o ministério garantiu que os agricultores russos têm garantia de fornecimento de fertilizantes.

“Isso cria riscos óbvios de quebra de safra e, como resultado, escassez de alimentos para os países da Europa Ocidental e Oriental, América Latina, Sul e Sudeste Asiático - afinal, é extremamente difícil ou mesmo impossível substituir os fertilizantes russos hoje”, complementou o ministério.

Leia mais:

+ Ministra diz ser impossível Brasil receber fertilizantes da Rússia durante guerra

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) do Brasil foi procurado, mas disse que não tem informação sobre o assunto.

 

Veja a nota completa do Ministério do Comércio e Indústria da Rússia traduzida pelo Notícias Agrícolas:

Restrições ao fornecimento de fertilizantes minerais da Rússia podem causar colapso nos mercados de alimentos estrangeiros

Moscou, 4 de março – Uma reunião sobre a situação do mercado de fertilizantes minerais foi realizada na sede do Ministério da Indústria e Comércio da Rússia.

O evento contou com a presença de representantes de órgãos executivos federais, associações industriais e fabricantes de fertilizantes minerais. Durante o encontro, foram discutidas as dificuldades encontradas nas cadeias de suprimentos e o desempenho desleal por parte dos compradores estrangeiros ante as obrigações contratuais.

Devido ao rápido crescimento dos preços mundiais do gás, muitas fábricas reduziram a produção de fertilizantes, o que só aumentou a demanda por produtos russos no mercado global. Lembre-se de que os fertilizantes minerais russos são ecologicamente corretos e podem ser usados ​​em qualquer tipo de solo sem risco de contaminação.

Denis Manturov [Ministro da Indústria e Comércio] observou que a Rússia é um dos três maiores fornecedores mundiais de fertilizantes minerais e desempenha um papel importante na garantia da segurança alimentar global. Isto é especialmente verdade tendo em conta os vários riscos para o complexo agroindustrial de natureza natural e antrópica (secas anuais, inundações), o crescimento constante da população mundial (cerca de 1,25% ao ano) e, consequentemente, um aumento no consumo alimentar.

Atualmente, está surgindo uma situação em que, devido à dificuldade de entregas por parte de diversas empresas de logística estrangeiras, agricultores da Europa e de outros países não conseguem receber os volumes de fertilizantes contratados. Isso cria riscos óbvios de quebra de safra e, como resultado, escassez de alimentos para os países da Europa Ocidental e Oriental, América Latina, Sul e Sudeste Asiático - afinal, é extremamente difícil ou mesmo impossível substituir os fertilizantes russos hoje. Interrupções nas remessas de fertilizantes podem afetar diretamente a segurança nacional de vários países e causar sérias consequências na forma de escassez de alimentos para centenas de milhões de pessoas já no médio prazo.

Levando em conta a situação atual com o trabalho dos operadores logísticos estrangeiros e os riscos associados a eles, o Ministério da Indústria e Comércio da Rússia foi obrigado a recomendar aos fabricantes russos que suspendam temporariamente o envio de fertilizantes russos para exportação até que os transportadores retomem o ritmo de trabalho e forneçam garantias para a implementação completa das entregas de exportação de fertilizantes russos.

Separadamente, queremos enfatizar que todas as necessidades dos agricultores russos em fertilizantes minerais são totalmente atendidas, tanto em termos de volume quanto em toda a faixa necessária.

 

Por:
Jhonatas Simião e Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário