Alimentos: Rússia estimula produção doméstica

Publicado em 03/02/2010 07:48 1387 exibições
O presidente russo Dmitri Medvedev aprovou, na segunda-feira, um plano para impulsionar a produção doméstica de alimentos e reduzir a dependência do país das importações. O objetivo do plano é elevar a produção russa de grãos para 95% da demanda do país, a de açúcar para 80%, a de óleo vegetal para 80%, a de carnes e derivados para 85%, lácteos para 90% e de pescados e derivados para 80%, segundo a agência russa de notícias RIA Novosti.

A meta de uma produção doméstica de 95% da demanda de grãos parece ser realista, uma vez que a Rússia, grande importadora de grãos durante o período soviético, conseguiu ampliar a produção nos últimos anos e se transformou em exportadora. A expectativa é de que a venda de grãos para outros países alcance 38 milhões de toneladas em 2015.

A produção de carne também cresceu de forma constante nos últimos anos. Segundo a ministra da Agricultura Elena Skrynnik, a produção doméstica de carnes cresceu 14% para 3,3 milhões de toneladas ano passado, fazendo as importações recuarem 20%.

O grande gargalo da Rússia no setor de carnes hoje é na produção de frango, ainda insuficiente. Para analistas, a política da Rússia para o setor de alimentos parece coincidir com o recente anúncio do país de proibir as importações de frango dos EUA, num aparente movimento para estimular a produção.

A Rússia suspendeu as importações do produto americano no começo deste ano, quando entrou em vigor regra proibindo o uso de cloro na higienização da carcaça das aves. O método é utilizado nos EUA, que forneceu 22% do frango consumido na Rússia ano passado.
Tags:
Fonte:
Valor Econômico

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário