Produtividade de verão bate recorde no Paraná

Publicado em 16/03/2010 09:45 481 exibições
Com produtividades acima de 3 mil quilos/hectare na soja e de 7 mil kg/ha no milho, o Paraná se supera na safra 2009/10. Nunca atingiu esses patamares, que estão 10% e 30% acima da média da última década, respectivamente. O resultado, proporcionado pelo in­vestimento em tecnologia e principalmente pelo comportamento do clima, contribui para o Brasil retomar a produção e perseguir o recorde da temporada 2007/08, quando o país colheu 144,1 milhões de toneladas. Com 50% da área co­lhida, contra 80% em Mato Grosso, o Paraná também recupera a liderança na produção naci­onal de grãos. Por causa da seca ano passado, que castigou a Região Sul, o estado do Centro-Oeste havia assumido o topo do ranking. Nes­te ano, apesar das chuvas que atrapalham a colheita, o Mato Grosso também deve registrar um rendimento acima da média na soja e no milho.

Com 33 milhões de toneladas, em 10,5 milhões de hectares, os dois estados respondem por metade da soja brasileira. No caso do milho, são quase 7,5 milhões de toneladas na safra de verão e 12 milhões de toneladas na 2.ª safra do cereal. Con­­firmadas as previsões, Paraná e Mato Grosso vão somar quase 20 milhões de toneladas, o equivalente a 40 % da produção nacional. A participação dos estados se inverte nas duas safras. Enquanto o Paraná lidera no milho de verão, com uma produção quase insignificante do Mato Grosso, no inverno o estado Centro-Oeste vira a mesa e deve produzir 60% das 12 milhões de toneladas previstas para ambos.

Os números são do levantamento realizado pela Expedição Safra 2009/10, uma iniciativa da Rede Paranaense de Comunicação (RPC), que nos últimos quatro anos desenvolveu o Indicador de Safra RPC. Trata-se de uma ferramenta de projeção e balanço da produção de grãos – soja e milho – no Paraná e no Brasil, com base numa sondagem que percorre as principais regiões produtoras de 12 estados. O trabalho de campo da safra atual, que teve início em outubro, com a implantação das lavouras, está sendo concluído nesta semana, no Centro-Norte do país.

O balanço naci­o­nal será divulgado com o fim da sondagem. A antecipação dos números do Paraná e de Ma­to Grosso justifica-se à im­­portância da participação das duas unidades da federação em área e volume. Jun­to com a safra brasileira, no dia 30 de março, a Expedição traz tam­bém a intenção de plantio do milho safrinha e a participação das sementes transgênicas nas lavouras do Brasil.

Com base no histórico de que o volume total das duas principais commodities representa 80% da safra, a Expedição trabalha com a expectativa de que a produção total brasileira se aproxime das 145 milhões de toneladas, um novo recorde. Na semana passada, o 6.º levantamento da Conab projetou 143,95 mi­lhões de toneladas. Em seu 1.º levantamento, em outubro de 2009, a estatal trabalhava com um intervalo entre 139 e 141 milhões de toneladas.
Tags:
Fonte:
Gazeta do Povo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário