Alagoas: À mercê do clima

Publicado em 23/03/2010 08:15 373 exibições
Agricultores de Alagoas esperam ansiosos pela chegada da chuva. A estiagem é mais prolongada no agreste do Estado.

Enquanto toma conta da pequena criação de vacas e de cabras, o seu Luiz de Sena olha para o céu, mas só enxerga o sol. Enquanto o tempo permanecer assim, o agricultor, que mora em Craíbas, no agreste de Alagoas, prefere não pegar na enxada. “Está muito seco. A terra está muito dura. Não ara a terra. Tem que deixar chover para poder plantar”, falou.

Mas nem tudo é motivo para desânimo. Alguns agricultores acreditam que o forte calor é sinal de que a chuva está à caminho.

Mesmo com a terra ainda seca, o produtor Genildo dos Santos começa a retirar o mato do terreno de dois hectares, onde pretende plantar mandioca assim que chover. “A mandioca fica de oito a 15 dias para poder nascer. Nesse período, se faltar chuva ela morre”, disse.

Em outra propriedade em Craíbas o trabalho é em família. A dona Maria Edineide Barros conta com a ajuda do marido e do irmão para deixar o solo de três hectares limpo e preparado para o plantio de milho, feijão, fava e batata. “Faz calor de mais, mas a gente tem esperança de ser chuva”, disse ela.

Há 30 quilômetros de Craíbas, os agricultores estão menos preocupados. No município de Limoeiro de Anadia, a chuva já deu o ar da graça. Embora pouca, foi o bastante para deixar a terra úmida e animar o seu Geraldo, produtor de abacaxi.
Tags:
Fonte:
Globo Rural

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário