Preços de fertilizantes em ritmo de queda no Goiás

Publicado em 09/06/2010 09:46 e atualizado em 09/06/2010 18:45 1178 exibições
Os preços de fertilizantes em Goiás no mês de maio, na média geral, foram 3,95% mais baratos em relação abril, mesmo patamar relativo a março e abril. Os formulados foram os maiores responsáveis por esta queda (5,18%). As matérias-primas tiveram queda nos preços menos significativa nos preços em função da leve alta de preços dos fosfatados (2,72%). Cloreto de Potássio e Uréia tiveram quedas mais expressivas, 6,85% e 4% respectivamente e puxaram para baixo os preços das matérias-primas no mercado local.

No mês de maio a média geral fechou em R$ 832,78 à tonelada e no comparativo do mesmo período de 2009 a tonelada custou R$ 1.059,45, diferença de 21,4% menos. Como havia sido previsto, ante a nossa dependência de importações de nutrientes para aplicação na agricultura, houve queda nos preços dos produtos mais uma vez em Goiás, diferentemente de outros estados como o Mato Grosso onde tem se observado altas.

As usinas sucroenergéticas neste momento estão fazendo aquisições em massa visando aproveitar o melhor preço e fazer adubação de reposição nos canaviais. A tendência é de continuidade das aquisições por parte do setor. Em 2008, Goiás consumiu aproximadamente 2,3 milhões de toneladas de fertilizantes, enquanto que em 2009 esse consumo saltou para 3,5 milhões de toneladas, uma alta de mais de 50%, em função, principalmente, do aumento de área de plantio de soja (5,84%) e de cana-de-açúcar (28%) nas respectivas safras de 2008 para 2009. Para a safra atual a perspectiva de crescimento é ainda maior com 6,5% para soja e 12% para cana-de-açúcar, assim o consumo deve

Tags:

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário