Apesar do mercado de terras frio no MS, silvicultura é destaque

Publicado em 16/07/2010 13:52 830 exibições

O mercado de terras no Mato Grosso do Sul permaneceu estável em relação ao primeiro levantamento, em fevereiro.

Existe uma maior procura por terras de pastagens. Os negócios com terras para agricultura estão frios por conta dos preços atuais das commodities agrícolas.

Na região de Bodoquena, os preços de terras de pastagens estão entre R$2,0 mil e R$5,0 mil por hectare. Essa amplitude de preços acontece em função da topografia acidentada da região.

Em Dourados, Naviraí e Rio Brilhante, apesar da procura estar lenta, o preço de terras agrícolas pode chegar em R$15 mil por hectare.

O destaque no estado fica para as áreas de silvicultura.

Em Três Lagoas, os preços de áreas de eucalipto estão em R$5,0 mil por hectare, podendo alcançar preços maiores quando em produção.

Entre os anos de 2005 e 2009, segundo a Associação Brasileira dos Produtores de Floresta (ABRAF), houve um aumento de 156,4% no plantio de pinus e eucalipto no estado.

O estado conta com 290,9 mil hectares de florestas plantadas.

A meta do governo estadual é chegar em 2 milhões de hectares de florestas plantadas, para atender principalmente empresas de carvão vegetal e siderúrgicas.

Com incentivos do governo, a tendência, em longo prazo, é que estas áreas tenham maior procura e valorização.

Tags:
Fonte:
Scot Consultoria

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário