Russia inicia neste domingo suspensão de exportações de cereais

Publicado em 15/08/2010 11:25 623 exibições
A suspensão das exportações de cereais na Rússia, ordenada pelo primeiro-ministro Vladimir Putin, entrou em vigor neste domingo, no momento em que o governo tenta controlar os preços dos alimentos básicos em meio a uma seca recorde.

Segundo o decreto de governo assinado por Putin em 5 de agosto, o embargo sobre as exportações permanecerá em vigor até 31 de dezembro, com possibilidade de ser ampliado.

A Rússia, terceiro exportador mundial de trigo ano passado, informou que a colheita de cereais deste ano ficará entre 60 e 65 milhões de toneladas, muito abaixo das 97 milhões de toneladas em 2009.

A seca provocada pela mais grave onda de calor da história da Rússia destruiu 25% das plantações de grãos, anunciou o presidente Dmitri Medvedev.

Achada no Afeganistão jazida petrolífera de 1,8 bilhão de barris

As autoridades afegãs acharam uma grande jazida petrolífera no norte do Afeganistão que poderia conter reservas de 1,8 bilhão de barris de petróleo, informou hoje à Agência Efe uma fonte oficial.

"Em breve começaremos a trabalhar e explorar a região", disse por telefone o porta-voz do Ministério de Minas afegão, Jawad Omar.

A jazida fica em algum ponto entre as cidades de Mazar-e-Sharif e Shiberghan, disse Omar, acrescentando que seu Ministério passou os últimos seis meses supervisionando a prospecção da região junto a geólogos americanos.

No dia 14 de junho, Omar anunciou que o Afeganistão começaria a tramitar em um prazo de seis meses um conjunto de minas de diferentes metais e minerais "no valor de vários trilhões de dólares", após o achado de várias jazidas.

Segundo o "The New York Times", essas jazidas incluíam reservas sem explorar de ouro, lítio e outros minerais.

O Afeganistão baseou nas últimas décadas sua economia no tráfico de ópio e carece de uma indústria estável, embora segundo um relatório do Pentágono citado pelo jornal, os achados podiam transformar o país "na Arábia Saudita do lítio".

Tags:
Fonte:
Folha de S. Paulo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário