Doux volta a atrasar pagamento a produtor

Publicado em 20/09/2010 07:49
498 exibições
A Doux Frangosul voltou a atrasar os pagamentos aos produtores integrados de aves e suínos no Rio Grande do Sul. Segundo a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado (Fetag-RS), o problema recomeçou em julho e já há casos de criadores que não recebem há dois meses além do prazo contratual de 30 dias após a entrega dos lotes de animais.

Procurada pelo Valor, a empresa confirmou que vai receber a Fetag-RS nesta semana e apresentar uma proposta para o pagamento das dívidas. O presidente da federação, Elton Weber, quer uma reunião até quinta-feira. Caso contrário, a entidade admite fazer manifestações em frente à sede da empresa, em Montenegro (RS), e recorrer à Justiça para cobrar os créditos dos integrados.

Os atrasos começaram em fevereiro do ano passado e já chegaram a quatro meses além dos 30 dias contratuais. Desde então, a Doux apresentou três cronogramas para a regularização do caso. A última proposta, de fevereiro, previa que os pagamentos estariam em dia até o fim de julho, mas o acordo foi cumprido só até junho, conforme a Fetag-RS. "Em praticamente todos os municípios há integrados recebendo com atraso", disse Weber.

O diretor geral da Doux Frangosul, Aristides Vogt, esteve na semana passada na França, onde fica a sede do grupo Doux, para buscar uma solução para o caso. Na reunião de fevereiro, ele disse que os pagamentos aos 2,7 mil integrados da empresa no Rio Grande do Sul e no Mato Grosso do Sul devido aos efeitos da crise financeira mundial que estourou no fim de 2008 e reduziu a demanda dos países importadores.

Em 2009 a receita bruta da empresa caiu 12,2% em relação ao ano anterior, para R$ 1,7 bilhão, influenciada pela retração de R$ 1,6 bilhão para R$ 1,3 bilhão nas exportações. Mesmo assim, a companhia teve lucro líquido de R$ 83,2 milhões.
Tags:
Fonte: Valor Econômico

1 comentário

  • Flavio Schirmann Formigueiro - RS

    INTEGRAÇÃO. O lucro fica com a multinacional, o risco e o prejuízo com os produtores integrados. Este é o SONHO AZUL dos frigoríficos que trabalham com bovinocultura de corte. Pecuaristas, estejam alertas, cuidem bem dos bois mas não descuidem da Contabilidade de Custos!Só podemos influir da "porteira para dentro".Esta é a "chave" para trabalhar com lucro, num mercado caracterizado pelo oligopólio.

    0