China pede apoio dos bancos para aumentar produção agrícola

Publicado em 25/11/2010 13:12 542 exibições
A Comissão Regulatória de Bancos da China (CBRC) quer que as instituições financeiras aumentem o volume de empréstimos para o setor agrícola. Em nota publicada no site www.cbrc.gov.cn, o governo chinês que a medida requer urgência por causa do aperto na oferta de produtos como milho, algodão e açúcar. Segundo analistas do mercado chinês, consultados pela Agência Reuters a notícia chama a atenção porque marca o “reconhecimento oficial” de que o país enfrenta déficit na oferta de milho, na contramão de declarações anteriores que asseguravam a existência de bons estoques do cereal no país.

A idéia do governo de Pequim é oferecer o apoio financeiro especial para os setores de produção, processamento e distribuição de produtos agrícolas. Além do milho, a medida deve contemplar as culturas de arroz, algodão, açúcar e a produção de óleos vegetais. A iniciativa também tem como pano de fundo a luta do governo chinês para conter a inflação que, no mês passado, bateu no seu maior valor em 25 meses. A principal explicação para o avanço foi o aumento dos preços de alimentos.

Na semana passada, a Adminsitração Estatal de Grãos anunciou que pensa em aumentar as vendas de óleos vegetais e soja, além de manter a comercialização semanal de milho, arroz e trigo para conter o processo inflacionário. Os preços domésticos, contudo, continuaram subindo até atingirem níveis recordes em várias ocasiões neste mês. Por causa desse cenário, o banco central chinês decidiu ajustar o fluxo de crédito para o mercado de commodities, elevando o porcentual do depósito compulsório dos bancos por duas vezes neste mês. O objetivo da medida, segundo o governo de Pequim, é reduzir o volume de capital disponível para a especulação em bolsa.

Tags:
Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário