Enfrentamento da estiagem será prioridade dos novos secretários do governo gaúcho

Publicado em 25/11/2010 13:31 286 exibições
Tarso Genro anunciou Luiz Fernando Mainardi e Ivar Pavan para Agricultura e Desenvolvimento Rural.
O governador eleito do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, anunciou mais nomes do secretariado do futuro governo, entre eles dois de interesse direto do setor primário gaúcho.
 
Para a Agricultura, foi confirmado o nome de Luiz Fernando Mainardi (PT). Deputado federal de 1995 a 2000 e prefeito de Bagé (RS), de 2001 a 2008, ele é autor da emenda que incluiu o Programa de Fruticultura da Metade Sul no orçamento da União. Mainardi também foi coordenador do movimento que resultou na criação da Universidade do Pampa. Na última eleição, assegurou uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado.

Ao falar sobre suas primeiras medidas em relação à estiagem, que começa a preocupar os produtores gaúchos, Mainardi afirmou que serão decisões de governo. Ele salientou que é preciso investimento para reduzir o impacto da seca na produção e enfatizou a importância em guardar água.

– O armazenamento de água é fundamental. Em Estados e países mais organizados, e que tem na atividade agropastoril uma atividade importante, isso é feito. Nós não podemos perder produção por falta dá água. Nós temos que recolher e guardar esta água – frisa.

Já o deputado estadual Ivar Pavan (PT) foi confirmado como o secretário de Desenvolvimento Rural do Estado, pasta criada pelo governador eleito Tarso Genro para a próxima gestão. Agricultor, Pavan mantém suas atividades rurais no município de Aratiba (RS), onde nasceu, com a criação de suínos e produção de leite em parceria com os irmãos.

Ele exerceu quatro mandatos na Assembleia Legislativa gaúcha, onde foi o primeiro presidente petista da casa. Na última eleição ficou como suplente do PT na Câmara dos deputados.

O novo secretário afirma que entre os desafios da nova pasta está a renegociação de dívidas com o setor. Pavan destaca também o enfrentamento da estiagem como um dos principais trabalhos do início do mandato.

– Há uma indicação dos nossos meteorologistas que poderemos ter uma seca e poderemos iniciar o governo já com uma estiagem. Temos também os problemas das dívidas e do financiamento rural. Há necessidade de apostar e investir no fomento para a produção de alimentos. São assuntos que deverão ser enfrentados a partir de agora – salienta.

Pavan confirmou que a Emater passará a ser de responsabilidade da Secretaria de Desenvolvimento Rural. Para o Meio Ambiente, foi confirmado o nome da ex-deputada estadual Jussara Cony (PCdoB).

Repercussão

O nome de Ivar Pavan agradou aos dirigentes da agricultura familiar. O presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag) salienta a atuação do novo secretário em defesa dos pequenos produtores. Élton Weber espera que as sugestões do setor, já entregues à Tarso Genro, sejam levadas à frente por Pavan.

– Esperamos que ele possa, junto com a opinião das instituições e entidades que atuam no setor da agricultura familiar, estar nos ouvindo e pegando as sugestões que nós já encaminhamos ao governador eleito. Quem sabe ele possa pegar estas sugestões e comece a desenhar esta nova secretaria e a sua atuação – afirma o presidente.

Já a Federação de Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul) espera ainda um comunicado oficial do novo governo gaúcho para se manifestar sobre a indicação de Luiz Fernando Mainardi para a Secretaria da Agricultura do Estado.

Tags:
Fonte:
Rádio Gaúcha

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário